Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

A grande noite da gastronomia carioca

O prêmio COMER & BEBER da VEJA RIO elegeu os melhores estabelecimentos da cidade, em 31 categorias, numa festa para 500 convidados no Copacabana Palace

Por Redação Veja Rio Atualizado em 2 jun 2017, 12h23 - Publicado em 23 out 2015, 13h57

Os números da edição de COMER & BEBER de VEJA RIO dão noção da importância da edição que lista os melhores endereços de restaurantes, bares e lanchonetes cariocas. São 600 estabelecimentos listados em 268 páginas com perfis detalhadamente explicados. O resultado deste trabalho foi apresentado na noite de quinta (22), numa festa no melhor clima de confraternização, na qual 500 convidados divertiram-se nos salões do Copacabana Palace. A cerimônia apresentada pela atriz Lília Cabral premiou 31 categorias, avaliado por um júri formado por 29 pessoas.

+ Conheça os vencedores da edição VEJA COMER & BEBER 2015

Dudu Comer
Dudu Comer

Para entregar os troféus aos vencedores foi escolhido um time de personalidades como as jornalistas Glória Maria e Glenda Kozlowski, os atores Klebber Toledo, Joaquim Lopes, Renata Dominguez, Miá Mello, Maria Joana, e o cantor Dudu Nobre.

Sats
Sats

Os primeiros vencedores saíram na categoria Comidinhas. Na categoria melhor Bolo Caseiro, o vencedor foi a Da Casa da Tatá, seguido por melhor Café da Manhã, premiando o Empório Jardim. O melhor Doce ficou com a Boulangerie Guerin. Já time da Casa Carandaí foi escolhida por ter o melhor Pão e a Comuna pelo hamburger. Como Sorvete o vitorioso foi a rede Mil Frutas e o suco do ano ficou para a equipe do Bibi Sucos.

Klebber
Klebber

Em seguida foram entregues os prêmios das categorias dos melhores bares do Rio. Escolhido como Visual do Rio foi o Bar do Tino. A Saideira ficou para o Galeto do Sat’s, em Copacabana. O eleito como melhor ponto de encontro para Paquerar foi o Alfa Bar. O Bar do Momo, na Tijuca, venceu em duas categorias, melhor Cozinha e Boteco.O melhor chope é do Botto Bar. As cartas oferecidas pelos estabelecimentos ao público também foram avaliadas. A com melhores Drinques, ficou para o Bar D’Hôtel e da Cervejas para a Yeasteria – Ponto Cervejeiro. Já o Winehouse levou o melhor Bar de Vinho. O último prêmio foi dado para o melhor Barman. O mixologista Alex Mesquita, do Paris Bar, foi o escolhido.

Pedro de artagão
Pedro de artagão

A expectativa foi grande para a entrega dos prêmios para os escolhidos nas categorias de restaurantes. Cada resultado foi bastante comemorado partindo da escolha da Carta de Vinhos, que saiu para o Aprazível. Como o Bom e Barato o prêmio foi para o Café Carandaí. Como melhor regional o escolhido foi o Aconchego Carioca; a melhor Pizza para o Ferro e Farinha e o Natural para o Naturalie Bistrô. O Japonês do ano saiu para o Sushi Leblon, o Italiano escolhido foi o Fasano al Mare e o Francês, Brasserie Lapeyre. O Irajá Gastrô foi eleito o melhor Contemporâneo. O único empate foi na categoria Carne, com o prêmio dividido entre o Giuseppe Grill e o Rubaiyat Rio. A Alta Gastronomia do Eleven Rio também foi premiada. Os principais nomes da gastronomia carioca saíram no fim da noite: a melhor Sommelier saiu para Julieta Carrizzo, do Irajá Gastrô, o Chef Revelação para Elia Schramm, do Laguiole. O grande prêmio de Chef do Ano foi para Pedro de Artagão, que assina as criações do Irajá Gastrô, Fomidable Bistrot e Cozinha Artagão.

Continua após a publicidade
Publicidade