Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

O visual ajuda: sete lugares para se exercitar com uma paisagem incrível

Da Zona Oeste do Rio a Niterói, confira opções variadas para atividades físicas de todos os gostos

Por Renata Magalhães 9 ago 2021, 13h51

O perfeito equilíbrio entre praia, montanha e verde faz do Rio uma das cidades mais lindas do mundo. A geografia exuberante cria diversos cartões-postais, que servem para contemplação e, claro, muitas selfies, mas também se tornam cenários perfeitos para quem gosta de se exercitar fora das paredes de uma academia.

+ “Mude seus horários, mude sua vida”: dicas do atual best-seller no Rio

E, convenhamos, um visual privilegiado assim dá até mais motivação na hora de suar a camisa. Confira sete espaços espalhados por toda a cidade que são perfeitos para a prática de exercícios físicos.

Parque do Flamengo

Foto mostra homem andando de bicicleta no Aterro do Flamengo
Aterro do Flamengo: espaço ideal para um passeio a pé ou de bicicleta Tomaz Silva/Agência Brasil

Entre o aeroporto Santos Dumont, no Centro, e o início da Praia de Botafogo, fica o maior parque urbano do mundo à beira-mar. Uma criação da arquiteta Lotta de Macedo Soares, que queria contribuir com a melhoria da qualidade de vida dos cariocas. Com sete quilômetros de extensão e 1,3 milhão de metros quadrados de área, é local perfeito para caminhar, correr ou andar de bicicleta, skate e patins, além de abrigar quadras poliesportivas. Em 2012, virou Patrimônio Mundial da Humanidade e, com paisagismo de Burle Marx, conta com 11.600 árvores de 190 espécies – não é incomum ver quem se aproveita de troncos mais robustos para fazer slackline e tecido.

+ Veja qual trilha do Parque Nacional da Tijuca é mais indicada para você

Lagoa Rodrigo de Freitas

Foto mostra Lagoa Rodrigo de Freitas
Lagoa Rodrigo de Freitas: diversos esportes são praticados ao longo de sua extensão Alexandre Macieira/Riotur

Ao redor das águas da Lagoa Rodrigo de Freitas, cariocas e visitantes aproveitam o espaço para praticar os mais variados tipos de esportes. O cenário localizado bem no coração da Zona Sul é ideal para atividades náuticas, como vela, remo, canoagem e wakeboard. Quem prefere a terra firme pode optar por caminhar ou pedalar em seu entorno, sempre movimentado, principalmente no fim da tarde. Seus 8 quilômetros de extensão incorporam os parques dos Patins, Taboas e Catacumba, com quadras poliesportivas e atividades como patinação.

+ Veja Rio indica: sete documentários sobre saúde e bem-estar para se inspirar

Quinta da Boa Vista

Foto mostra a lagoa na Quinta da Boa Vista
Quinta da Boa Vista: um dos locais preferidos dos cariocas para um passeio em família Alexandre Macieira/Riotur

Residência da Família Real Portuguesa entre 1808 a 1889, situada no tradicional bairro de São Cristóvão, Zona Norte, mantém até hoje preservados os jardins criados pelo paisagista francês Auguste Glaziou. Com 155000 metros quadrados, é destino certo de praticantes de atividades físicas por oferecer opções no asfalto e na grama, incluindo ladeiras. Por lá também se encontram várias quadras poliesportivas. Uma curiosidade: o espaço foi batizado com esse nome porque, na época da sua construção, no topo de uma colina, era possível ver a Baía de Guanabara. Logo, Quinta da Boa Vista.

Funcionamento: diariamente, 9h às 17h.

+ O programa de bem-estar Prudential Vitality chegou ao Rio

Bosque da Barra

Continua após a publicidade
Foto mostra árvores do Bosque da Barra
Bosque da Barra: parque natural ajuda na conservação de diferentes espécies de animais Alexandre Macieira/Riotur

Situado em uma região movimentada da Zona Oeste, o espaço possui 500 000 metros quadrados e suas alamedas arborizadas com pistas de terra batida são ótimas para corridas, caminhadas e pedaladas. Além disso, o local também é ideal para passeios em família, com ótimo espaço para piqueniques e áreas recreativas para as crianças, dispondo de playgrounds, quadras de vôlei e campos de futebol. Há estacionamento, mas a recomendação é chegar cedo para conseguir uma vaga.

Funcionamento: terça-feira a domingo, 7h às 17h.

+ Os benefícios do beach tênis, esporte que mais cresce nas praias do Rio

Orla

Vista da praia
Do Leblon ao leme: trajeto pela orla garante a vista das praias mais conhecidas do Rio Rafael Catarcione/Riotur

Do Leme ao Pontal, como já dizia a música, a orla do Rio tem 86 quilômetros de extensão, com praias para todos os gostos. As opções de atividades são variadas, incluindo o treinamento funcional, as academias ao ar livre e a própria ciclovia, onde corredores de rua podem treinar fora da esteira. Na água, inúmeras possibilidades para diferentes níveis de dificuldade: desde um modesto stand-up paddle até o próprio surfe. Beach tênis, altinha e vôlei disputam adeptos na areia. Se ficar difícil escolher, três grandes points são: Arpoador, Pontão do Leblon e Avenida do Pepê.

+ Preparador de Chay Suede ensina a manter a motivação nos treinos on-line

Pista Claudio Coutinho

Foto mostra grupo de pessoas subindo uma trilha
Pista Cláudio Coutinho: rota leva os visitantes até o acesso ao bondinho Alexandre Macieira/Riotur

Aos pés do Pão de Açúcar, do lado esquerdo da Praia Vermelha, a rota asfaltada também é conhecida como Caminho do Bem-te-vi e Estrada do Costão. Foi inaugurada pelo exército brasileiro na década de 80 e possui extensão de 1250 metros cercado pelo mar de um lado e pelo verde do Morro da Urca do outro. Por lá, somente caminhadas, já que é proibido o uso de bicicletas, skate e patins. O movimento é intenso até a metade do caminho por conta de uma trilha secundária, de aproximadamente 40 minutos de subida, que vai dar no bondinho.

Funcionamento: diariamente, 6h às 18h.

+ Ioga na praia: novo espaço oferece aulas na orla de Ipanema

Parque da Cidade (Niterói)

Foto mostra vista do pôr do sol no Parque da Cidade, em Niterói
Parque da Cidade: vista contempla grande parte da cidade sorriso Prefeitura de Niterói/Divulgação

Do outro lado da ponte, um mirante guarda uma vista panorâmica única das Lagunas, Praias Oceânicas, Baía de Guanabara em toda a sua extensão e do mar aberto até onde a vista consegue alcançar. O parque conta com duas rampas para a prática de voo livre, sendo muito frequentado pelos praticantes desse esporte. É convidativo à prática de atividades relaxantes, como yoga, ou para um treinamento mais pesado tipo funcional. Até o mirante, uma via pavimentada permite dividir com os carros a subida por meio de caminhada, corrida ou pedalada, mas o trecho é bem íngreme e leva cerca de 40 minutos.

Funcionamento: Terça a domingo, 7h às 18h.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Continua após a publicidade
Publicidade