Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Os benefícios do beach tênis, esporte que mais cresce nas praias do Rio

Mistura do tênis tradicional, vôlei de praia e badminton, a bolinha da vez rouba cada vez mais o espaço das redes convencionais

Por Renata Magalhães Atualizado em 28 jul 2021, 17h58 - Publicado em 28 jul 2021, 17h56

Em junho, a Federação Internacional de Tênis anunciou o Rio como sede da Copa do Mundo de Beach Tênis, que será realizada entre 4 e 10 de outubro. “As praias da cidade são um terreno familiar para os principais jogadores do esporte no mundo e estamos muito felizes que o evento anual mais importante seja realizado no Brasil em 2021”, comemorou o presidente da instituição, David Haggerty.

+ Ioga na praia: novo espaço oferece aulas na orla de Ipanema

Inventada pelos italianos em meados de 1987 na província de Ravenna, a modalidade chegou às terras fluminenses – mais especificamente às nossas areias – no início do século e vem conquistando cada vez mais adeptos. Não à toa, a escolha do local para sediar o campeonato.

Segundo dados da Confederação Brasileira de Tênis, a quantidade de praticantes triplicou nos últimos cinco anos: hoje são contabilizados 2 000 filiados atraídos pela versão praiana. É daqui também a campeã sul-americana Joana Cortez, ex-número 1 do mundo.

+ Como evitar as dores nas costas em tempos de home office? 

Continua após a publicidade

O esporte é uma mistura do tênis tradicional, vôlei de praia e badminton, com regras e práticas que vêm se modificando ao longo dos anos. Disputada predominantemente em duplas mistas, a brincadeira consiste em manter a bolinha acima do chão e da rede de 1,70m com o uso de raquetes.

“O sucesso do beach tênis se deve pela facilidade com que se aprende a jogar, principalmente quem tem idade mais avançada ou qualquer dificuldade em se movimentar. É uma modalidade muito democrática”, explica Flavia Muniz, atleta profissional da seleção brasileira e dona de uma escola que leva seu nome na Praia de Ipanema.

+ O programa de bem-estar Prudential Vitality chegou ao Rio

Escalada para disputar os Jogos Pan-Americanos no início de agosto, em Florianópolis, ela conta ter visto o número de alunos triplicar no último ano – a mais velha deles tem 82 anos de idade.

Foto mostra jogadora praticando tênis na praia
Flávia Muniz: escola ensina a modalidade na Praia de Ipanema Flávia Muniz/Divulgação

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Por ser praticada na areia, é uma opção que melhora o tônus muscular e o condicionamento físico, além de ajudar no funcionamento dos sistemas cardiovascular e respiratório. Também é uma boa escolha para quem quer perder uns quilinhos, pois promove rápida perda de calorias. Com tantos benefícios, fica fácil entender por que o Brasil se tornou a segunda maior força do mundo no esporte, atrás apenas do berço italiano.

Continua após a publicidade
Publicidade