Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Azumi e Naga servem peixes raros

As iguarias, baiacu e blue fin, ficarão em cartaz por tempo limitado

Por Fábio Codeço Atualizado em 16 fev 2017, 21h07 - Publicado em 16 fev 2017, 20h51

Tradicional japonês em Copacabana, o Azumi acaba de receber sete quilos de baiacu, peixe de carne clara e suave, muito apreciada no Japão – só não confunda com a espécie tóxica que já matou apreciadores por lá. Proveniente da Região dos Lagos, o pescado do Azumi não oferece qualquer risco e está sendo servido de três formas: usuzukuri (R$ 80,00), sushi (R$ 25,00 a dupla) e sashimi (R$ 68,75, dez peças). Mas é bom se apressar. Nos cálculos da chef Alissa Ohara, o estoque não deve passar de terça (21).

Outro endereço japonês, O Naga, na Barra, está recebendo, toda quinta-feira, remessas de blue fin. Mais nobre variedade de atum, o peixe é largamente consumido no mundo, sobretudo no Japão, e sua pesca predatória ameaça seriamente a população da espécie. O peixe servido na casa, porém, é produzido em cativeiro, na Espanha, e possui certificado. Ou seja, pode entrega-se ao prazer sem culpa. São dois tipos de corte, akami, carne magra e avermelhada do lombo (R$ 30,00 a dupla de sushi; R$ 40,00 o trio de sashimi) e o-toro, de carne rosada, mais gordurosa (R$ 80,00 a dupla de sushi; R$ 120,00 o trio de sashimi).

 

Publicidade