Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Publicidade

Tudo sobre delta

No mês de agosto, a cepa correspondia a 92% das amostras, enquanto 7% dos casos eram da variante Gamma. Cenário não indica aumento de internações e óbitos
coronavirus-4833754_1280
Cidade, Coronavírus

Coronavírus: variante Delta é identificada em 96% das amostras no Rio

Por Luiza Maia Atualizado em 2 set 2021, 12h47 - Publicado em 2 set 2021, 12h46
No estado, 89,18% das amostras correspondem à Delta e 10,82% à variante Gamma (P.1), antes predominante no Rio
Cronograma de flexibilização da Prefeitura do Rio seria iniciado no dia 2 de setembro, com a permissão de 50% do público imunizado em estádios e boates
Ela superou a circulação da Gama. A capital já é o "epicentro" da versão do vírus mais contagiosa. Logo, 150 leitos devem ser contratados
coronavirus fusion-medical-animation-npjP0dCtoxo-unsplash
Cidade, Coronavírus

Covid-19: variante Delta corresponde a mais da metade das amostras no Rio

Por Agência Brasil Atualizado em 16 ago 2021, 12h43 - Publicado em 16 ago 2021, 12h42
Considerada mais transmissível, a cepa foi identificada em 56,6% dos casos. Informação foi divulgada pelo secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz
Balanço da Secretaria estadual de Saúde indica uma tendência no aumento dos casos da cepa no estado, que pode vir a se tornar a predominante
No município, somente um caso grave foi registrado. Já no estado, quatro mortes causadas pela cepa foram confirmadas na quinta (22)
Das 23 pessoas com diagnóstico confirmado para a mais contagiosa das cepas do coronavírus na cidade, 22 tiveram 'síndrome gripal'
Foram identificados dois pacientes na Baixada Fluminense. Um caso da cepa, conhecida como a variante indiana, já havia sido identificado em maio
Publicidade