Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Covid-19: variante Delta corresponde a mais da metade das amostras no Rio

Considerada mais transmissível, a cepa foi identificada em 56,6% dos casos. Informação foi divulgada pelo secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz

Por Agência Brasil Atualizado em 16 ago 2021, 12h43 - Publicado em 16 ago 2021, 12h42

A vigilância genômica do vírus Sars-CoV-2, causador da Covid-19, na cidade do Rio aponta que a variante Delta (B.1 617.2), surgida na Índia, já é responsável por 56,6% dos casos da doença no município.

+Covid: infecção em quem já foi imunizado não é falha da vacina, diz médico

O anúncio foi feito pelo secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, em sua conta no Twitter.

Na última sexta (13), a prefeitura já havia anunciado que a cidade é o epicentro da variante Delta no Brasil. A análise genômica, que identifica as variantes do novo coronavírus, é feita por amostragem.

+ Covid-19: Rio vai testar terceira dose da vacina com AstraZeneca e Pfizer

Apesar do apelo do secretário para que as pessoas evitem aglomerações e exposições desnecessárias, já que a variante Delta é mais transmissível que as outras, no fim de semana a Secretaria Municipal de Ordem Pública interditou duas festas clandestinas, uma com 2 000 pessoas e outra com 600.

+Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Para conter o avanço da variante, a prefeitura do Rio pretende a aplicação da primeira dose da vacina para toda a população adulta até esta sexta (20). Confira o calendário de vacinação desta semana.

Continua após a publicidade
Publicidade