Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Covid-19: número de casos da variante Delta sobe para 27 no Rio

No município, somente um caso grave foi registrado. Já no estado, quatro mortes causadas pela cepa foram confirmadas na quinta (22)

Por Luiza Maia 23 jul 2021, 12h37

Reconhecida por ser mais transmissível, a variante Delta já está presente em mais de 100 países e tem atingido um número crescente de casos no Rio. Segundo o 29º Boletim Epidemiológico da cidade, divulgado pela prefeitura nesta sexta (23), o número cresceu de 23, no último sábado (17), para 27  infectados.

+ Covid: festas, boates e torcida nos estádios seguem proibidas no Rio

Conhecida também como a variante indiana, a Delta já é a segunda predominante na cidade, atrás da cepa brasileira P.1.  Segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde, apenas um caso grave de Covid-19 causado pela cepa foi identificado até o momento.

Já no estado do Rio, das 380 amostras coletadas, 78% eram da variante P.1 (Gama/Brasil) e cerca de 16% da variante B1.617.2 (Delta). Na noite de quinta (22), a Secretaria estadual de Saúde confirmou as primeiras quatro mortes pela variante.

+Carnaval e Réveillon? ‘Teremos’, garante Eduardo Paes 

As vítimas foram uma mulher de 73 anos e outra de 43 anos, moradoras de São João de Meriti, um homem de 50 anos, de Duque de Caxias e um homem de 53 anos, cujo município não foi identificado.

Em coletiva nesta sexta (23), o secretário municipal de Saúde Daniel Soranz afirmou que a cepa deve ser predominante no Rio em breve, assim como já ocorre em outros países, mas deve causar um número menor de óbitos.

+Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

“Temos também a expectativa de que, mesmo sendo ela mais transmissível, ela cause menos casos graves e seja menos letal. A maior causa das quatro mortes no estado foi um buraco na barreira vacinal, pessoas que deveriam ter se vacinado e não se vacinaram”, declarou.

Continua após a publicidade
Publicidade