Clique e assine por apenas 4,90/mês

Cariocas relatam pandemia e quarentena ao redor do mundo

Dos Estados Unidos ao Japão, cariocas no mundo escrevem para a VEJA RIO sobre medos, incertezas e ações durante a pandemia

Por Marcela Capobianco - Atualizado em 10 abr 2020, 20h34 - Publicado em 23 mar 2020, 12h30

Intitulada Cariocas no Mundo, a série de reportagens de VEJARIO traz relatos de pessoas que moram em diversos países sobre a pandemia de coronavírus e a quarentena.

Aqui, você pode encontrar todos os depoimentos:

‘Espero pelo dia em que vamos poder nos abraçar’, se emociona designer radicada em Portugal (Monica Rosenzweig)

‘É um eterno domingo’, avalia carioca que mora em Florença, na Itália (Mario Viola)

Continua após a publicidade

‘Só se pode andar até 100 metros nas ruas’, relata coreógrafo em Israel (André Schor)

‘Só o vento circula pelas ruas de Chicago’, conta publicitário carioca (Adriano Matos)

Carioca no Chile: menos apocalipse, mais pragmatismo nas ruas de Santiago (Brenno Quadros)

Quarentena em Londres: ‘A ficha parece ainda estar caindo’ (Joanna Moura)

Continua após a publicidade

Carioca em Paris: ‘As ruas estão desertas’ (Thiago Jaconianni)

Carioca em Tóquio: ‘É assustador ver pontos turísticos e trens vazios’ (Camila Ogawa)

Carioca na Tailândia: ‘Tudo mudou muito rápido, prateleiras estão vazias’ (Júlia Martins)

Coronavírus: ‘Paris sem cafés e sem o D’Orsay é como o Rio sem botequim’ (Ana Paula Cardoso)

Continua após a publicidade

Carioca que mora em Londres relata sufoco em fim de férias (Bia Kling)

Jornalista sobre Nova York: ‘Até a cidade que nunca dorme parou’ (Louise Peres)

Carioca sobre Covid-19 na Espanha: ‘Todos estão fazendo a sua parte’ (Marcelo Nogueira)

Atriz carioca relata medo e união em Portugal (Úrsula Corona)

Publicidade