Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Após cenas de caos na orla, Prefeitura do Rio vai antecipar Operação Verão

Reforço na segurança geralmente acontece em novembro, mas cenas dantescas do fim de semana levaram à conclusão óbvia: não dá mais para esperar

Por Redação Atualizado em 24 ago 2021, 15h18 - Publicado em 24 ago 2021, 14h32

Foi tenso e as imagens de arrastões, depredações e roubos nas praias da Zona Sul no último fim de semana fizeram com que a Prefeitura tomasse a decisão de antecipar o início da Operação Verão. O reforço na fiscalização da orla e seus arredores geralmente acontece na alta temporada, a partir de novembro. Mas, pelo que se viu, não dá para esperar mais. Já a partir do próximo fim de semana, pelo menos 150 agentes de segurança vão participar da fiscalização nas praias, fazendo rondas constantes, com apoio de cães da Guarda Municipal.

+ Covid-19: Rio inicia terceira dose para idosos em setembro

Em 2020, por causa da pandemia e das medidas de restrições na cidade, não foi necessário implantar a Operação Verão. Este ano, mesmo com o aumento expressivo no número de casos de Covid no Rio nas últimas semanas e da variante Delta assombrando a cidade, o carioca não quis nem saber: com as temperaturas acima dos 30 graus, as praias ficaram lotadas, com aglomerações nas areias e no transporte público para ir e vir.

+Covid-19: diante da falta de doses, Rio adia vacinação de adolescentes

Foi justamente no final da tarde, na volta para casa, um dos momentos mais tensos do fim de semana, quando cenas de vandalismo foram filmadas por quem passava pelos pontos finais de coletivos em Copacabana e no Arpoador. De acordo com a concessionária que administra o transporte rodoviário no Rio, pelo menos trinta ônibus foram depredados no último domingo (22), gerando um prejuízo de mais de 100 000 reais.

Continua após a publicidade

‘Sou eu mesmo!’: Zeca Pagodinho está sem beber e passa o dia lavando louça

Nas redes sociais, a empresa pressionou por uma resposta das autoridades no Rio. “No próximo final de semana, caso não haja reação por parte das autoridades de segurança, as cenas correm novamente o risco de acontecer”. O clima é tenso. 

+Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Segundo a assessoria da Polícia Militar, o policiamento na orla no fim de semana mobilizou mais de dez unidades da corporação e mais de 200 policiais somente em Copacabana e no Leme. Saldo das operações: quatro pessoas presas, quatro adolescentes apreendidos, três telefones  celulares e duas bicicletas recuperados.

Continua após a publicidade

Publicidade