Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Covid-19: diante da falta de doses, Rio adia vacinação de adolescentes

Nesta segunda (23), haverá aplicação apenas para adolescentes com deficiência, grávidas, puérperas ou lactantes e repescagem para quem tem 25 anos ou mais

Por Luiza Maia 23 ago 2021, 12h27

Com o atraso do envio de imunizantes pelo Ministério da Saúde, a Prefeitura do Rio adiou a vacinação de adolescentes, que teria início nesta segunda (23) com a faixa etária de 17 anos. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a retomada do calendário se dará após o recebimento de novas remessas.

+ Covid: ‘Nunca tivemos tantos casos em 2021 como agora’, preocupa-se Paes

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Prefeitura do Rio de Janeiro (@prefeitura_rio)

Nesta segunda (23), a aplicação da primeira dose foi mantida para adolescentes de 12 anos ou mais com alguma deficiência, gestantes, puérperas e lactantes. Haverá também repescagem para pessoas de 25 anos ou mais que perderam a data prevista pelo cronograma.

Continua após a publicidade

+Covid: Rio mantém medidas restritivas até dia 30; boates seguem proibidas

O calendário do fim de semana também foi afetado pela falta de vacinas. No sábado (21), a repescagem foi cancelada para os cariocas de 20 a 29 anos. Em nota, a SMS reiterou a importância do envio de doses pelo Ministério da Saúde “no prazo máximo de 24 a 48 horas, para que não haja comprometimento dos calendários de vacinação dos municípios brasileiros”. 

+Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

A última entrega de vacinas foi confirmada na noite de sábado (21) pela Secretaria estadual de Saúde (SES). Foram recebidos 330 810 imunizantes: 12 500 da AstraZeneca para segunda dose, 151 000 da CoronaVac e 167 310 da Pfizer para primeira e segunda aplicações. O envio para os 92 municípios do estado será concluída nesta segunda (23).

Continua após a publicidade

Publicidade