Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Arrastões, aglomeração, violência: praias do Rio têm fim de semana de caos

Isso sem falar na aglomeração nas areias em tempos de variante Delta, com 90% dos leitos de UTI ocupados no pior momento da pandemia em 2021

Por Da Redação 23 ago 2021, 12h59

Só se divertiu quem acordou cedo para ir à praia neste fim de semana de inverno de forte calor na cidade. À tarde, grupos promoveram arrastões em Ipanema e em Copacabana e vandalizaram o que viram pela frente – mobiliário urbano, carros, e trinta ônibus, de acordo com a concessionária que administra o transporte na cidade.

Covid-19: diante da falta de doses, Rio adia vacinação de adolescentes

Imagens de pessoas entrando nos ônibus pelas janelas, em pé em cima do teto e arrebentando as janelas viralizaram nas redes, em cenas assustadoras. Policiais fortemente armados foram vistos em vários pontos da orla, dando uma sensação de quase-guerra a quem queria apenas dar um mergulho no mar.

Esporte inspira esforços conjuntos para estancar crise humanitária

O clima já estava pesado desde sexta (20), quando furtos e roubos começaram a ficar frequentes nas praias da Zona Sul e seus arredores. Um fotógrafo que costuma clicar a paisagem da Pedra do Arpoador conta que viveu situação inédita: “Pela primeira vez me sugeriram que guardasse a câmera porque já tinham visto seis assaltos só ali”, disse a VEJA RIO.

 

A assessoria da Polícia Militar informou em nota que intensificou o policiamento ostensivo na orla e mobilizou apoio de mais de dez unidades da corporação, com mais de 200 policiais somente em Copacabana e no Leme. “Foram realizadas diversas abordagens ao longo do dia para prevenir e coibir possíveis delitos nas praias e demais ruas da região”, diz o comunicado. Quatro pessoas foram presas, quatro adolescentes apreendidos, e três aparelhos de celular e duas bicicletas foram recuperados.

No rastro da Fadinha: as melhores pistas para andar de skate no Rio

A Polícia MIlitar também informou, na nota enviada a VEJA RIO, que “entre o fim da tarde e o início da noite, policiais militares do 19ºBPM (Copacabana) que faziam patrulhamento pela orla foram deslocados devido a um princípio de tumulto nas proximidades de pontos de ônibus. As equipes reforçaram as rondas na área para controlar a situação.”

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Continua após a publicidade
Publicidade