Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Teatro on-line: três espetáculos cariocas estreiam neste fim de semana

Eriberto Leão encarna um astronauta à procura de si mesmo. Cristina Fagundes desenvolve peça com metalinguagem e Clarice Lispector ganha homenagem

Por Marcela Capobianco Atualizado em 3 dez 2020, 20h48 - Publicado em 2 dez 2020, 14h03

Com o aumento de casos da Covid-19 no Rio, atores e diretores de teatro seguem apostando em encenações on-line para seguir trabalhando e arrebatar públicos em diferentes lugares. Confira,abaixo, peças que estreiam esta semana em plataformas digitais.

+ Covid-19: ocupação de UTIs na rede privada chega a 98%

O Astronauta.

O Astronauta: Eriberto Leão interpreta um homem numa viagem pelo espaço e pelo próprio interior
O Astronauta: Eriberto Leão interpreta um homem numa viagem pelo espaço e pelo próprio interior Emmanuelle Bernard/Divulgação

Essa é a terceira fase de um projeto que começou em agosto, com uma minissérie com realidade virtual e uma websérie. Agora, o ator se une aos colegas Zécarlos Machado, Natascha Falcão, Jaime Leibovitch e Luana Martau – que participam através de vídeos e áudios pré-gravados – para encenar a peça com transmissão pela web. Na história, um astronauta é enviado ao espaço para uma missão intergaláctica, e a viagem o leva a uma jornada interior com reflexões sobre a existência humana. “Sinto que estou fazendo parte de uma obra transformadora e revolucionária ao levar para o palco uma ficção científica. Isso corrobora a certeza indelével de que a arte salva”, aponta o ator. A direção é de José Luiz Jr e o texto é de Eduardo Nunes. Com ingressos a partir de R$ 10,00, o espectador escolhe o quanto vai pagar.

O Astronauta. Estreia: quinta (3), 20h. Temporada: sextas, 20h. Sábados e domingos, 18h. Ingressos a partir de R$ 10,00, pela Sympla. Classificação etária: 12 anos. Até 17 de janeiro de 2021 (para em 20/12 e volta em 08/01).

+ Novo texto de Gustavo Pinheiro escancara tabus da maternidade

Bastidores.

Bastidores: personagens têm nomes que remetem aos de atores famosos
Bastidores: personagens têm nomes que remetem aos de atores famosos Divulgação/Divulgação

Diversas peças, shows e eventos on-line tomaram as redes sociais na pandemia, mas o que se passa na cabeça de atores e criadores quando as câmeras estão desligadas? Partindo dessa ideia, a atriz Cristina Fagundes criou a peça, também on-line, Bastidores, que estreia nesta sexta (4). O espetáculo mentalinguístico mostra os percalços de uma equipe para ensaiar uma peça para a plataforma Zoom. O público acompanha todas as intrigas, dificuldades e amores que acontecem na ‘coxia virtual’. O patrocinador exige que uma youtuber seja a protagonista e que um cachorro esteja em cena, obrigando o autor a reescrever a trama. A antiga estrela insiste em continuar frequentando os ensaios. O casal de atores coadjuvantes vive em guerra por causa dos ciúmes.

Continua após a publicidade

Bastidores. Estreia: sexta (4), 22h30. Temporada: sextas, 22h30; sábados, 21h. Ingressos a R$ 50,00 e R$ 100,00 pela Sympla. Classificação etária: 14 anos. Até 19 de dezembro.

+ Final da Taça Rio foi o vídeo mais assistido no YouTube em 2020

Na Sala com Clarice. 

Na Sala com Clarice: espetáculo on-line apresenta um cardápio literário
Na Sala com Clarice: monólogo on-line com Odilon Esteves apresenta um cardápio literário Fernando Badharó/Divulgação

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Nos moldes de um acontecimento gastronômico, o monólogo estrelado por Odilon Esteves apresenta um “cardápio literário” com entrada, prato principal e sobremesa, representados pelos contos e crônicas de Clarice Lispector. Serão oferecidas 15 opções, entre pequenos trechos de livros, sinopses, exposição de objetos relacionados a crônicas de Clarice, e o público escolhe cinco para serem apresentados. “Escolhi primeiramente textos que me atravessam, que me intrigam, alguns que me divertem, muitos que me emocionam, outros que me questionam, uns que me colocam diante do espelho ou à beira do mistério indizível”, explica Odilon. O minimalismo da encenação procura concentrar-se no essencial, descartando tudo o que seja supérfluo no cenário e figurino, ou redundante e ilustrativo no movimento e na ação física, para dar espaço à imaginação do espectador. O espetáculo é gratuito.

Na Sala com Clarice. Estreia: domingo (6), 19h. Temporada: sábados, 20h; domingos, 19h. Grátis. Acesso pela Sympla. Classificação etária: 12 anos. Até 20 de dezembro. Retorna em 9 de janeiro.

Continua após a publicidade
Publicidade