Clique e assine com até 65% de desconto

Carioca inventa ‘festa de aniversário drive-in’ para presentear amado

O diretor de teatro Afra Gomes reuniu amigos - cada um em seu carro - para cantar parabéns para o marido, o autor e também diretor Leandro Goulart

Por Marcela Capobianco 17 jul 2020, 16h56

Em tempos de quarentena, comemorar aniversário – respeitando o distanciamento social – se tornou uma tarefa que exige criatividade e empenho de quem pretende surpreender. Foi imbuído desse senso de desafio que o jornalista, autor e diretor teatral Afra Gomes criou, com um grupo de amigos, uma festa de aniversário drive-in para o marido, o também diretor e roteirista Leandro Goulart.

+ Novela Amor de Mãe só voltará ao ar em 2021

Afra criou um grupo de WhatsApp sem o marido e, em poucas horas, organizou tudo: cada amigo iria, de carro, e estacionaria numa rua próxima ao condomínio em que o casal mora, na Barra da Tijuca. Antes do meio-dia já havia quase dez carros confirmados na comemoração, que aconteceu numa segunda à noite.

Foi tudo surpresa: Afra convenceu Leandro a comemorar a data num restaurante da região que já havia voltado a funcionar com a capacidade reduzida. Sentariam na varanda e, ainda, levariam sua filha de 4 patas, a buldogue francês Gotsha, de quem o casal não desgruda.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Deu certo. Quando chegaram ao local combinado, Afra pediu que Leandro fizesse uma pequena gravação com o celular e o próprio aniversariante acabou filmando a surpresa. A canção da Vamos Fazer um Filme, da Legião Urbana, que marca a vida do diretor teatral começou a tocar, os carros piscavam os faróis e as buzinas ecoavam numa comemoração emocionante e inusitada! Cada amigo recebeu um cupcake em seu automóvel para cantar o Parabéns.

+ Isolamento faz carioca inventar novas formas de comemorar aniversário

View this post on Instagram

Continua após a publicidade

Em plena quarentena tive o aniversário mais inesquecível da minha vida.❤️

A post shared by Leandro Goulart (@leandrogoulartoficial) on

+ Marcelo Adnet: “Nossos políticos são todos patéticos”

“Todo ano eu desconfio de alguma surpresa que o Afra possa inventar, mas no meio de uma pandemia jamais imaginei que ganharia um presente tão emocionante. Achei que estávamos saindo para dar uma volta de carro e, quando vi, amigos da vida toda estavam reunidos, cada um no seu carro, para me dar parabéns. Eu mal conseguia acreditar”, conta Leandro.

“Fiquei assustado quando ouvi a primeira buzina, parecia um sonho ou um filme. Chorei, ri e gritei. Foi tudo perfeito e, depois disso, minha quarentena ficou até mais leve”, relembra o diretor de teatro.

+ Mulheres negras de diferentes gerações falam sobre marcas do racismo

Um aniversário para ficar na memória e no coração.

Continua após a publicidade
Publicidade