Clique e assine por apenas 3,90/mês

Após sete meses fechados, Oro e Emile reabrem os salões ao público

Outra boa nova é a inauguração em Copacabana do Keka Maré Alta, da artista plástica Keka Mendes

Por Carolina Barbosa - Atualizado em 16 out 2020, 13h48 - Publicado em 16 out 2020, 06h00

Com uma década de funcionamento comemorada neste mês, o Oro (Rua General San Martin, 889, Leblon, ☎ 2540-8768), do chef Felipe Bronze, reabre na quarta (21) com menu degustação (R$ 445,00 a R$ 555,00, dependendo do número de pratos) que passeia por clássicos da história da casa.

+ Anuncie em VEJA RIO COMER&BEBER 2020

O contemporâneo Emile (Avenida Atlântica, 3804, Copacabana, ☎ 3503-6620), localizado no luxuoso hotel Emiliano, também está de volta ao circuito e com novo menu. O chef Camilo Vanazzi, com passagens por cozinhas estreladas da França, apresenta as vieiras da Costa Verde, grelhadas na manteiga de avelã com creme de couve-flor tostado, salame picante e espuma de coco cítrica (R$ 68,00; foto).

+ A primavera traz receitas mais leves e coloridas para os cardápios

+Como os restaurantes self-service estão funcionando no pós-pandemia

No mesmo bairro, está em soft opening o Keka Maré Alta (Rua Rainha Elizabeth, 85, Copacabana, ☎ 98134-0440), da artista plástica Keka Mendes. Além das pizzas fininhas e crocantes, servidas à noite, tem paella de frutos do mar (R$ 90,00) nos fins de semana.

+Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Continua após a publicidade
Publicidade