Clique e assine por apenas 4,90/mês

COMER & BEBER 2017/2018: pague e leve – Comidinhas

Confira a seleção dos melhores endereços dessa categoria

Por Santander - Atualizado em 29 set 2017, 22h03 - Publicado em 28 jul 2017, 17h54

A edição especial VEJA COMER & BEBER Rio reúne 140 endereços de comidinhas. Abaixo, a seleção dos melhores lugares para pagar e levar para casa.

Dojour: Criada em 2012 como um negócio especializado em saladas no copo (R$ 21,00 cada uma) — há cinco receitas fixas e uma que muda segundo as ideias do chef e proprietário, Robinho Silva —, a grife está presente em dezenas de pontos de venda, como La Fruteria, os quiosques Greenpeople, a delicatessen Le Dépanneur e as redes Zona Sul e Mundo Verde. Em maio de 2017, a loja própria foi aberta, no estilo take away, com cardápio ampliado. Um linha de wraps elenca três opções (R$ 17,00 cada uma), como a de ricota com cenoura, alho-poró, cebolinha, frango, passas e milho. Bebida que vale por uma refeição, os shakes (R$ 18,00 cada um, em garrafinhas de 300 mililitros) ganham misturas como a de banana, tâmara, pasta de amendoim, canela, cacau e whey protein de baunilha. Na ala quente, mais consistente, uma sugestão saborosa é o risoto de quinoa com frango desfiado, legumes al dente e queijo de minas (R$ 26,00).

Good to Go: No princípio era o delivery. Depois, as sócias, três amigas cansadas do mundo corporativo, abriram a primeira loja, em 2015, e a segunda, maior, no Centro, no ano seguinte. Na empreitada de fast-food saudável, as opções mudam, mas há sempre uma quiche disponível, a exemplo da receita de queijo com marguerita (R$ 19,90). Às sextas, uma pedida é o combo de feijoada (R$ 25,00, pequeno; R$ 35,00, médio). Também é possível compor pratos unindo, por exemplo, o espaguete de abobrinha com pesto de espinafre (R$ 7,00) ao frango crocante com molho shoyu e cebola-roxa (R$ 15,90). Saborosos, o creme thai com camarão e cenoura (R$ 14,50, pequeno; R$ 23,50, médio) e o assado de raízes com batata, cenoura, batata-doce, inhame e abóbora (R$ 6,50) se saem bem como entradas ou lanches. Podem completar a visita a musse de chocolate (R$ 7,00), aerada e doce na medida certa, e o mate artesanal com limão-siciliano (R$ 5,00, 350 mililitros).

Jaeé, eleito melhor suco
Jaeé: ótimos sucos Thomas Rangel

Jaeé: Reduto saudável no cenário boêmio do Baixo Leblon, a casa exibe pedidas prontas em prateleiras refrigeradas — que também podem ser degustadas na hora. Entre as sugestões mais populares estão wraps, como o de salmão gravlax, cream cheese, endro e mix de folhas orgânicas com broto de alfafa na tortilha integral (R$ 18,00). Uma das sopas, no copo de 400 mililitros, é a canja de galinha (R$ 22,00), com arroz integral, cogumelo-de-paris, cenoura, aipo, alho-poró, manjericão, hortelã e molho pesto de castanha-do-pa­rá. Os bebes dividem-se entre sucos naturais e funcionais, shakes, shots, chás e copos, como o de juçaí, banana, goiaba e granola (R$ 15,00). Nos dias quentes, aposte na combinação de limonada com maçã e limão-siciliano (R$ 12,00). Para a turma fit, o shake 22g protein (R$ 20,00), de morango, banana, leite de arroz e protein mix baunilha, é a pedida do pós-treino. Receitas do chef João Marcello Coelho, as panelinhas de estrogonofe de cogumelos com purê de inhame e de escondidinho de frango com batata (R$ 22,00, cada pedido) confortam a alma sem pesar no corpo.

Continua após a publicidade

+ Veja as melhores hamburguerias do Rio

Jojö to Go: Inspirada por empreendimentos de Londres e Nova York, a chef Joana Carvalho, dona do charmoso Jojö Café Bistrô, no Horto, abriu esse negócio de fast‑food saudável. Quase todas as sugestões mudam diariamente, mas, entre as receitas recorrentes, o sanduíche de legumes grelhados com queijo de cabra montado no pão australiano (R$ 19,00) é ideal para um almoço leve. Outra dica é a tortilha de frango com molho caesar e parmesão (R$ 17,00). Um dos maiores sucessos da casa, o guacamole com chips de banana-da-terra (R$ 18,00) ganhou lugar fixo no cardápio. Pedida mais reconfortante, a lasanha de berinjela (R$ 33,00) é feita de queijo meia-cura e molho de tomate artesanal. Para beber, há sucos em misturas como manga, maracujá e gengibre ou abacaxi com capim-limão (R$ 9,00 cada pedido). A doçura final é proporcionada pela cheesecake de goiabada (R$ 6,50) no copo ou pela musse de chocolate belga 70%, sem lactose nem açúcar (R$ 13,00).

selmy-yassuda-2.jpeg
A graciosa loja: espécie de quitanda moderna Selmy Yassuda

La Fruteria: A quitanda moderna mudou para uma loja maior, na mesma rua, e ampliou o portfólio de produtos. Por lá, as vedetes são as frutas e verduras frescas, além de grãos, frios, laticínios e produtos industrializados de pegada saudável. Nessa última lista há sucos Green People e pedidas para pessoas com restrições alimentares. A ala de comidinhas para levar ganhou pratos criados pelo bufê 3 na Cozinha, das chefs Anna Elisa de Castro e Maria Fernanda Oliva, que também são servidos no local. Entre as sugestões estão o arroz integral de especiarias, com grão-de-bico, passas pretas, cebola, castanha-de-caju, canela em pau, curry e azeite (R$ 25,00), e o burguer de quinoa com bifum ao molho pesto (R$ 28,00). Mais consistente, o filé de frango em cubos com espaguete de abobrinha e cenoura (R$ 30,00) é uma combinação agradável. Na cafeteria, o expresso de marca própria com grãos da Fazenda Camocim, no Espírito Santo, sai a R$ 5,00 e cai bem ao lado dos pães de chia (R$ 9,00, cinco unidades).

+ Clique e veja onde tomar um belo café da manhã

Continua após a publicidade

Lype: Ex-sous-chef de Roberta Sudbrack, Lydia Shiihara comanda o negócio. A loja na galeria do Terminal Menezes Côrtes, com ambiente clean e poucos lugares para sentar, oferece pratos que variam de R$ 26,00 (massas, como o recorrente parafuso sem glúten ao molho de tomate pelado, manjericão e mussarela nozinho) a R$ 48,00 (filé-mignon com risoto de cogumelos). Entre as receitas que se revezam nas prateleiras, há sempre uma pedida sem proteína animal, uma com frango, outra com carne e uma de peixe. A média fica em torno dos R$ 34,00, preço do filé de tilápia com creme de grão-de-bico e arroz multigrãos. A lista de bebidas de ingredientes naturais inclui limonada com limão-galego e açúcar demerara orgânicos (R$ 9,00), mate com limão (R$ 5,00) e suco de abacaxi com capim-limão (R$ 9,00). Sugestão de sobremesa, a salada de frutas (R$ 8,00) rivaliza no gosto popular com a pedida de açaí com guaraná, banana, chia e granola (R$ 12,00).

Market Ipanema: Especializada em receitas saudáveis para viagem, a empreitada ganhou filial no Centro — a matriz, em Ipanema, está fechada. O cardápio da chef Carolina Figueiredo lista sanduíches montados em pães de fabricação própria, a exemplo do recheio de pasta de frango, cenoura e tomate (R$ 18,00). Quiches isentas de glúten são preparadas em sabores como brócolis e queijo (R$ 8,00 cada uma). Na ala dos sucos orgânicos, prove a mistura de limão-siciliano e água de coco (R$ 9,00). A ótima granola da casa acompanha sobremesas servidas no copo — uma delas é o iogurte com manga (R$ 10,00). Também são oferecidos pratos feitos ao preço fixo de R$ 26,50. Curiosidade: em junho de 2016, a rede ganhou uma loja em Nova York, no bairro de Nolita.

Savá
Baguel integral com linhaça e recheio de salmão defumado com cream cheese do Savá Filico/Divulgação

Savá: Em Ipanema, o ponto exibe nas prateleiras refrigeradas opções para o almoço ou um lanche rápido — há poucas mesas para quem preferir comer por ali mesmo. O cardápio inclui sempre uma opção vegetariana, uma com carne, outra com ave e alguma com peixe ou frutos do mar, além de acompanhamentos atraentes. A tilápia com relish de tomate e amêndoas, guarnecida de arroz integral com açafrão e rostie de batata-baroa com cenoura, sai a R$ 46,00. Já o frango orgânico à parmigiana light (R$ 28,00) pode ser escoltado por cuscuz ao curry tropical (R$ 18,00) e ratatouille (R$ 10,00). Dica sazonal, o mix de folhas orgânicas com caqui, castanhas carameladas e queijo de cabra (R$ 17,00) vale por uma refeição. O bagel integral com linhaça e recheio de cream cheese e salmão defumado (R$ 18,00) é um clássico americano com lugar cativo no menu. Feito de biomassa de banana verde, cacau e óleo de coco (R$ 7,00), o brigadeiro fit arrebata fãs desde o lançamento do negócio, assim como o chá de hibisco com canela (R$ 7,50, 330 mililitros).

Verdin: Em São Cristóvão, a segunda unidade do negócio foi inaugurada no fim de 2016. Nos dois endereços, uma sugestão de combo executivo é o curry de abóbora, palmito, lentilha e leite de coco com arroz de jasmim, cenoura e alho-poró, acompanhado de chá de hibisco com canela (R$ 40,00). Sucesso entre as opções embaladas e expostas em prateleiras refrigeradas, as saladas de copo aparecem em sugestões como o completin pop (R$ 22,00), disponível às segundas: frango, batata-doce, abóbora, agrião, sementes e molho de maracujá. Entre os bebes há shakes de nomes e combinações criativos, caso do branco de neve (R$ 16,00), de abacaxi, banana, passas brancas e leite de coco. Outro braço do negócio, o Verdin Fit Club propõe ao cliente uma assinatura de pratos congelados, enviados para sua casa. Petiscos da marca também estão disponíveis no AquaRio e num posto avançado na loja Reserva, do Fashion Mall.

Publicidade