Imagem Blog

Renata Araújo Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Renata Araujo
Renata Araújo é jornalista e editora do site de turismo e gastronomia You Must Go!
Continua após publicidade

Dezesseis restaurantes para conhecer na Espanha, entre Madri e Barcelona

Madrilenhos e catalães estão nos primeiros lugares na lista dos The World's 50 Best Restaurants 

Por Renata_Araújo Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
24 out 2023, 14h00

Em minha recente viagem à Espanha, tive o privilégio de comer em alguns dos melhores restaurantes não só do país, mas do mundo! A gastronomia espanhola tem evoluído absurdamente ao longo dos anos. Os chefs habilidosos vêm avançando suas técnicas cada vez mais e com o uso de ingredientes de alta qualidade e produtos artesanais – consequência da mistura de mar, montanha e campo – se transformaram em alguns dos cozinheiros mais cobiçados do globo. Nada surpreendente para um país com forte herança gastronômica e também tradição em hospitalidade. Dos típicos tapas à cozinha de autor de vanguarda, a culinária espanhola nos proporciona uma viagem extraordinária por ricos sabores e misturas surpreendentes.

Barcelona

Adobo

No bairro residencial de Sarrià, ele tem como característica o uso constante de molhos e condimentos. Com grande salão e muito bem iluminado, um lugar tranquilo e agradável, com cozinha afetiva e pratos da terra e do mar, elaborados pelo Chef Enrique Valentí.

A comida caseiro do Adobo, em Barcelona
A comida caseiro do Adobo (Renata Araujo/Divulgação)

Blanc

A gastronomia se concentra na culinária catalã moderna, baseada em ingredientes naturais e sazonais, com toques asiáticos. Aberto pela chef Carme Ruscalleda, (que tem no currículo nada menos que 7 estrelas Michelin e foi única mulher no mundo a ter sido premiada com 3 estrelas e duas vezes 2 estrelas pelo Guia Michelin), o Blanc é atualmente comando pelo seu filho, Raul Ruscalleda. De ambiente elegante e belíssimo, ele fica dentro do hotel Mandarin Oriental, onde também está o estrelado Moments.

Renata Araújo no Blanc, no Mandarin Oriental Barcelona
Renata Araújo no Blanc, no Mandarin Oriental Barcelona (Mônica Barros/Divulgação)

Compartir 

Em ambiente elegante, porém acolhedor e espaçoso, e dos mesmos donos do Disfrutar, oferece uma experiência gastronômica formidável com menu mediterrâneo, um pouco mais descontraída do que seu irmão mais velho, já que é possível escolher pratos à la carte e, como diz o nome, para dividir. Inspirado no Compartir Cadaqués, original restaurante em Girona, a gastronomia molecular inventiva criada pelo trio de chefs estrelados é arrebatadora! 

As saborosas anchovas do Compartir
As saborosas anchovas do Compartir (Renata Araujo/Divulgação)

Disfrutar – o segundo melhor restaurante do mundo

Além de ser o número 2 na lista do The World’s 50 Best Restaurants, o Disfrutar conta com 2 estrelas Michelin.  Os chefs catalães Mateu Casañas, Oriol Castro y Eduard Xatruch se conheceram no El Bulli, há 25 anos, e oferecem pratos criativos e delicados com apresentação surpreendente, muita vezes com humor, onde o sabor sempre se sobrepõe. Apesar dos 28 passos, a leveza do ousado menu mediterrâneo é constante e terminamos a refeição sem mesmo nos dar conta do quanto comemos. Para completar a experiência de vanguarda e de certa forma descontraída, a cozinha aberta permite que a gente acompanhe o minucioso trabalho dos chefs compenetrados. A decoração é inovadora e o ambiente muito bem iluminado e elegante sem frescura.

Disfrutar Barcelona
A delicadeza dos pratos (Renata Araujo/Divulgação)
Disfrutar, Barcelona
A delicadeza dos pratos (Renata Araujo/Divulgação)
Disfrutar, Barcelona
Ambiente elegante e descontraído (Renata Araujo/Divulgação)

Taco Méndez – taquería “pop-up” de Albert Adrià e Paco Méndez 

Aberta em 4 de outubro, vai funcionar até 10 de março de 2024. Ela oferece uma comida de altíssimo nível a preços acessíveis em ambiente descontraído. As receitas tradicionais mexicanas elaboradas de forma tradicional e caseira trazem um sabor especial para o outono e inverno catalão.Destacam-se as tortilhas feitas na hora, a partir do milho que eles maceram e cozinham ali mesmo. Entre as apetitosas opções, tacos al pastor, cochininita pibil, aguacate macha, adobo flor e quesadillas, custando 15 euros o combo de 3 tacos, além de  sanduíches – bem suculentos – e para beber, margaritas, cervejas e micheladas.

Continua após a publicidade

Suculent

Como diz o nome, o intuito aqui é molhar lentamente os alimentos em caldos e  molhos de gastronomia mediterrânea e espanhola. Em ambiente bem relaxado, os pratos também são informais e preparados para dividir. Ou seja, uma cozinha contemporânea que oferece clássicos reinterpretados. O serviço é simpático e a apresentação, caprichada. Não à toa, indicado pelo Guia Michelin. 

Madri – dos modernos aos clássicos

Amós 

Do premiado chef Jesús Sánchez, agraciado com 3 estrelas em seu restaurante original, uma refinada cozinha da Cantábria, em pleno elegante hotel cinco estrelas Rosewood Villa Magna. 

Amós por Jesús Sánchez
Ambiente requintado do Amós (Renata Araujo/Divulgação)

Diverxo – único três estrelas de Madri

O famoso e ousado chef madrilenho Dabiz Muñoz, colecionador de prêmios, está em 3º lugar na lista dos The World’s 50 Best Restaurants e oferece muito mais que uma refeição, mas uma experiência gastronômica de altíssimo nível, com direito à apresentações teatrais, porém sempre dentro de um contexto. A equipe afinada, divertida e educadíssima completa esta experiência fora de série que seduz os aficionados por alta gastronomia de todas as partes do mundo. O trabalho minucioso e criativo do incansável chef Dabiz Muñoz, considerado um dos melhores do mundo, está presente em cada prato, com porções generosas que te fazem ficar pelo menos quatro horas à mesa. Por isso, vá com tempo – e fome, rs. E fique atento porque ele vai mudar de endereço e vai ficar mais perto na natureza, a meia hora do centro da capital espanhola.

Diverxo por Dabiz Muñoz
Renata Araujo e Dabiz Muñoz (Renata Araujo/Divulgação)
único 3 estrelas de Madri
Menu Degustação Diverxo (Renata Araujo/Divulgação)

 Dstage – duas estrelas Michelin no animado bairro de Chueca

A arquitetura industrial e o ambiente sofisticado combinam perfeitamente com a gastronomia refinada e destemida do chef Diego Guerrero, que faz o comensal sair da sua zona de conforto, ao oferecer pratos não tão comuns. A cozinha aberta faz o cliente observar o sincronizado balé dos jovens cozinheiros enquanto o serviço é atento e os pratos muito bem explicados. 

Chef 2 estrelas Diego Guerrero Dstage
Chef 2 estrelas Diego Guerrero (Renata Araujo/Divulgação)

Isa

Requintada gastronomia japonesa de fusão no primeiro andar do luxuoso hotel Four Seasons (que acaba de entrar para lista dos 50 melhores hotéis do mundo). Do sofisticado bar saem criativos coquetéis e em algumas noites o som do DJ anima o ambiente. 

Continua após a publicidade

Madrí Madre

Cozinha acessível do estrelado chef basco Martín Berasategui em pleno centro de Madri. Tapas para dividir em ambiente despojado de taberna espanhola. 

Madrí Mia por Martín Berasategui
Madrí Mia por Martín Berasategui (Renata Araujo/Divulgação)

Paco Roncero – duas estrelas Michelin no Cassino de Madri

Um dos cozinheiros mais respeitados da Espanha, com oito restaurantes, sendo um em Shangai, tem seu DNA original em um dos endereços mais clássicos da cidade: o Cassino de Madri. Quem tiver a chance de ir durante o verão ou a primavera, pode desfrutar ainda mais desta culinária de vanguarda, ao ar livre, de frente para os exuberante monumentos madrilenhos. Ele oferece um menu de 25 passos leve, extremamente equilibrado e elegante, com pratos feitos com técnicas modernas e uma delicadeza e autenticidade legítimas do premiadíssimo chef. Quem quiser provar a cozinha dele de maneira mais acessível, pode ir em uma das várias casas que levam sua assinatura, muitas delas, nos hotéis NH, como o Estado Puro.

Chef 3 estrelas Paco Ronceero
Chef 3 estrelas Paco Ronceero (Renata Araujo/Divulgação)
Paco roncero madri
Menu de 25 passos (Renata Araujo/Divulgação)

Nodrama

Comandado pelo chef Pablo Fernandez, que já morou em diferentes países, como, Peru e Reino Unido, tem ambiente moderno e elegante! O chef faz uma cozinha de autor sofisticada, espanhola, mas com influências asiáticas e francesas. Enquanto isso, além das opções à la carte, o menu degustação é consistente e criativo.

Velasco y Abella

O primeiro restaurante autoral de um queridíssimo casal de chefs com uma importante trajetória, no bairro residencial de Chamartín, pertinho do estádio do Santiago de Bernabéu. O ambiente é contemporâneo e cheio de luz, assim como o menu, de comida espanhola de autor descomplicada, que pode ser tanto de degustação (cerca de100 euros) quanto à la carte. O local tem capacidade para 51 pessoas, é de extremo bom gosto, com excelente espaço entre as mesas e cozinha aberta. O serviço cálido dos próprios donos faz com que os comensais se sintam de fato tem casa. 

Continua após a publicidade
Velasco e Abella
O simpático casal Velasco e Abella (Renata Araujo/Divulgação)

Tasquita de Enfrente – 14 anos de sucesso na Madri Castiça

Uma discreta fachada em plena Madrid Castiza que engana e onde você nunca diria que comeria tão bem! Comida espanhola com herança francesa que oferece pratos simples e criativos, muitas vezes com apenas três ingredientes e produtos de temporada. Você pode escolher entre à la carte ou degustação em um ambiente casual bem madrilenho.

La Tasquita de Enfrente, Madri
Ambiente acolhedor – La Tasquita de Enfrente (Renata Araujo/Divulgação)

Ugo Chan – menu omakase fusion

Com uma estrela Michelin, ele fica na gastronômica rua de Félix Boix, em Chamartín. O animado chef Hugo Muñoz, que faz questão de visitar todas as mesas, apresenta sua versão da culinária nipônica, combinada com pequenos toques das cozinhas madrilena e espanhola. O ambiente é contemporâneo, em um espaço clean, de estética minimalista e cozinha à vista, sala de jantar e dois balcões onde também se servem refeições. O protagonista do cardápio é o produto de temporada e os clientes podem escolher entre à la carte ou Omakase.

Ugo Chan
Hugo Muñoz, do premiado Ugo Chan (Renata Araujo/Divulgação)

Renata Araújo é jornalista e editora do site de turismo e gastronomia You Must Go! e autora da página de instagram @youmustgoblog

 

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Tudo o que a cidade maravilhosa tem para te
oferecer.
Receba VEJA e VEJA RIO impressas e tenha acesso digital a todos os títulos Abril.
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.