Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Teatro on-line: três peças imperdíveis para assistir no fim de semana

Ana Beatriz Nogueira vai encenar Tudo Que Eu Queria Te Dizer, baseada no livro de Martha Medeiros, nesta sexta (26), de forma gratuita

Por Marcela Capobianco Atualizado em 26 mar 2021, 13h43 - Publicado em 26 mar 2021, 13h19

Procurando dicas de atrações on-line para se distrair no fim de semana em casa? VEJA Rio selecionou três opções de peças de teatro on-line que estão em cartaz num computador – ou celular – perto de você. Confira:

+ Três monólogos elogiados para assistir em casa

Tudo Que Eu Queria Te Dizer. 

Ana Beatriz Nogueira em cena, sentada numa cadeira, com sua sombra projetada ao lado
Tudo que eu queria te dizer: livro de Martha Medeiros ganhou versão teatral que virou uma experiência cênica on-line Ana Carolina Fernandes/Divulgação

Estrelado por Ana Beatriz Nogueira, o monólogo baseado no livro homônimo de Martha Medeiros ganhou versão digital no ano passado e terá sessão nesta sexta (26), às 20h. A exibição, gratuita, será no canal da Bradesco Seguros no YouTube. Na peça, Ana Beatriz dá voz a cinco cartas escritas por mulheres. Diversos assuntos estão por lá: o amor, o desejo, a rejeição a ética… Essas mulheres têm algo em comum: a necessidade de expor os próprios sentimentos e ser ouvidas.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Continua após a publicidade

Rugas, um Espetáculo Sem Botox.

Duas atrizes no palco
Rugas: questionamentos profundos e bem-humorados sobre o processo de envelhecimento Thereza Eugenia/Divulgação

Dirigida por Amir Haddad, as atrizes Claudiana Cotrim e Vanja Freitas vivem em cena uma série de personagens que mostram como a velhice pode ser criativa e poderosa, instigando a plateia virtual com questões como “O que você vai ser quando envelhecer?” e “Quando você se sentiu velho pela primeira vez?”. A história gira em torno de uma cientista especializada em idosos que estuda o envelhecimento e quer fazer o tempo parar. Para isso, ela vai estudar no exterior e quase não tem mais contato com a mãe. Um dia, ela recebe a notícia de que a mãe está muito doente e deseja vê-la. O espetáculo está disponível no YouTube até o dia 31 de março.

+ Rio passa pela pior fase na pandemia

Constância.

Atrizes Joana Marinho e Claudia Ribeiro em cena
Joana Marinho e Claudia Ribeiro: pesquisa das atrizes sobre o sertão resultou em espetáculo on-line Luiza Saad/Divulgação

Inspirada em diversas obras da literatura e do cinema que mostram a perseverança e a luta pela sobrevivência dos negros nos sertões do Brasil, a atriz Joana Marinho escreveu o texto do espetáculo, em cartaz na internet até domingo (28). Na história, um boi é usado para representar o homem do sertão e sua precária sobrevivência. Ele consegue escapar dos vaqueiros e foge, resgatando sua liberdade, mas a natureza é imprevisível e ele pode acabar sendo surpreendido. Entre algumas obras que serviram de referência para a história estão o livro Quarto de Despejo, de Carolina Maria de Jesus; o poema Miradas Sertanejas, de Daniel Fagundes; e os documentários Carro de Bois, de Humberto Mauro, e Aboio, a Poesia do Vaqueiro, de Tárcio Araujo. A orientação cênica é de Stephane Brodt, do Amok Teatro, e a direção é de Joana Marinho. Claudia Ribeiro completa o elenco. As sessões acontecem às 20h, com acesso pela Sympla.

+ Juliette, do BBB, tem mais engajamento nas redes sociais que Beyoncé

Continua após a publicidade
Publicidade