Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Sala Cecília Meireles vai reabrir com apenas 30% do público na plateia

Temporada deste ano prevê 63 concertos, destacando músicos brasileiros, a partir de 5 de março. Algumas apresentações serão transmitidas pela internet

Por Marcela Capobianco Atualizado em 25 fev 2021, 12h07 - Publicado em 25 fev 2021, 12h04

Fechada ao público há quase um ano, a Sala Cecília Meireles vai voltar a receber espectadores na plateia na temporada 2021, que começa no dia 5 de março, com apresentação da Orquestra Petrobras Sinfônica, às 19h. Na ocasião, serão apresentadas obras de Villa-Lobos, Ronaldo Miranda, Alexandre Levy, Edino Krieger e Camargo Guarnieri com regência de Priscila Bonfim.

No sábado, 6 de março, no mesmo horário, a Petrobras Sinfônica repete o programa, com transmissão pelo YouTube, dentro da série #SalaDigital, além da presença do público.

+ Paço Imperial vai reabrir com mostra sobre Direitos Humanos

A cada concerto serão recebidas 248 pessoas, o que representa 30% da capacidade total da plateia. Até dezembro, a sala vai receber 63 apresentações. Alguns deles terão transmissão on-line pelo YouTube.

+ Do samba ao soul: três shows para assistir pela internet

Continua após a publicidade

A programação deste ano destaca compositores e intérpretes brasileiros. Os concertos serão distribuídos nas séries Música de Câmara, Orquestras, Pianistas, Grandes Recitais,  Concertos Petrobras para todas as famílias e Sala Jazz.

Além disso, o espaço vai promover eventos especiais como o Festival da Música Brasileira na Belle Époque Carioca, em abril, julho e agosto, que inclui recitais e palestras sobre a música do Rio de Janeiro na virada do século XX. Em outubro e novembro será a vez do Festival Cantares, que reunirá música e literatura, com grandes vozes brasileiras interpretando o rico repertório de canções, gênero que adequa-se perfeitamente à acústica privilegiada da Sala.

+ Teresa Cristina fará live de aniversário no sábado (27), no palco do Vivo Rio

Já em novembro e dezembro, a Sala Cecília Meireles apresenta o Festival Sala Contemporânea, trazendo um painel da criação musical dos nossos dias. Paralelamente, a Funarte vai organizar, no palco da Sala, entre 13 e 21 de novembro, a Bienal de Música Brasileira Contemporânea, que já tem 45 anos de tradição.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

A Sala Cecília Meireles adota o Protocolo de Segurança Sanitária da Funarj, ratificado pela Secretaria Extraordinária de Covid do Estado do Rio de Janeiro. Os ingressos, a preços populares, a partir de R$ 2,00, poderão ser comprados na bilheteria do local ou através da plataforma Sympla.

Continua após a publicidade
Publicidade