Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Museu de Arte do Rio reabre ao público com exposição inédita

Seguindo os protocolos de segurança, o espaço abre de quinta a domingo, das 11h às 18h. Haverá funcionamento no sábado (13) e no domingo (14) de carnaval

Por Agência Brasil Atualizado em 12 fev 2021, 12h48 - Publicado em 12 fev 2021, 12h27

O Museu de Arte do Rio (MAR) reabriu as portas na quinta (11), seguindo os protocolos de segurança da Organização Mundial da Saúde (OMS) e de autoridades sanitárias nacionais, em função da pandemia do novo coronavírus.

+ Folia em casa: lives de blocos e cantores para assistir no Carnaval

Neste primeiro momento, as salas estarão abertas de quinta a domingo, das 11h às 18h. Os ingressos, no valor de R$ 20 (inteira), devem ser adquiridos no site do museu ou diretamente na bilheteria, das 10h às 17h. O MAR funcionará também no sábado e no domingo de carnaval, uma opção de lazer cultural durante o período sem folia.

+ Carnaval: fotógrafa faz intervenções artísticas em escolas de samba do Rio

Será permitido o máximo de 20 visitantes por vez em cada sala de exposição, com disponibilização de álcool gel para higienização das mãos. Também será feito controle de temperatura dos visitantes. Como o museu possui cinco salas, o limite de visitação chega a 100 pessoas por hora, informou à Agência Brasil o curador-geral da instituição, Marcelo Gustavo Campos.

+ Blocos de rua homenageiam compositores anônimos em série de vídeos

A reabertura do MAR traz a mostra inédita Paulo Werneck – Murais para o Rio, que vai ocupar uma das galerias do museu até agosto. Segundo Marcelo Campos, Paulo Werneck foi um importante muralista, que atuou junto a arquitetos de renome, entre os quais Oscar Niemeyer. São de autoria dele projetos como o prédio da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), localizado na região central do Rio.

Continua após a publicidade

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

“É um muralista a quem o museu se dedicou a estudar, junto com a neta dele, Claudia Saldanha, curadora da mostra conosco. E nós começamos a perceber que em vários lugares da cidade temos murais de Paulo Werneck e, muitas vezes, não sabemos. Ao lado da Candelária, temos um mural feito originalmente para o Banco Boavista”, citou o curador-geral. A exposição objetiva também revelar à população que a cidade tem obras de arte pelas ruas que nem todo mundo percebe, destacou Campos.

+ Carnaval em casa: tradicional bloco Céu na Terra promove baile on-line

Exposições

Outras atrações estão disponíveis ao público no carnaval. Terão continuidade as exposições Rua!; Casa Carioca e Aline Motta: memória, viagem e água, lançadas no ano passado. Casa Carioca, por exemplo, reúne cerca de 600 obras de mais de 100 artistas, com temas como lar e direito à moradia no Brasil. A mostra Rua! traz um debate sobre a cultura e a linguagem urbana. Já a artista visual Aline Motta se dedica a mapear narrativas ancestrais a partir dos registros documentais de sua própria família, permeando relações entre África e Brasil.

+ Folia em casa: Zeca Pagodinho vai fazer live no sábado de Carnaval

O curador-geral informou ainda que o museu está produzindo uma nova exposição, que deve começar a ser montada em abril, para inauguração em maio deste ano. A mostra terá parceria com o Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (IHGB).

+ Veja o que abre e fecha no Rio durante o Carnaval

A exposição, com o nome provisório Imagens que não se conformam, convida artistas contemporâneos para dialogarem com peças dos períodos do Império e da República, gerando uma revisão e atualização da história do Brasil.

Continua após a publicidade
Publicidade