Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Clarice Niskier fará minitemporada presencial de solo que homenageia Zeca Baleiro

Peça costura 56 músicas do artista maranhense a textos sobre cultura brasileira. "É um grito de amor ao país", resume a atriz

Por Marcela Capobianco Atualizado em 17 dez 2020, 12h43 - Publicado em 17 dez 2020, 12h42

Lá em março, a atriz Clarice Niskier mal tinha estreado o monólogo A Esperança na Caixa de Chicletes Ping-Pong quando precisou interromper a temporada, por causa da pandemia.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Ao longo desse nove meses, houve algumas apresentações do solo on-line, mas, neste fim de semana, ela estará no palco do teatro da Casa de Cultura Laura Alvim para três sessões da peça.

+ Cristiana Beltrão: Três dias em Paraty

No monólogo, Clarice costura 56 músicas de Zeca Baleiro a trechos de textos sobre a cultura brasileira. A supervisão artística é de Amir Haddad.

+ Grátis: Heloísa Perissé e Maria Clara Gueiros apresentam peça on-line

A atriz acredita que o trabalho é um grito de amor ao país e pergunta: haverá saída para o impasse político, social e econômico? A casa de espetáculos funciona com a capacidade reduzida.

+ Dalal Achcar dirige balé em área ao ar livre do Teatro Prudential

A Esperança na Caixa de Chicletes Ping-Pong. Sexta (18), 18h, sábado (19), 17h e domingo (20), 18h. Casa de Cultura Laura Alvim. Avenida Vieira Souto, 176, Ipanema. R$ 40,00. Ingressos pela Sympla.

Continua após a publicidade
Publicidade