Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Obras de Portinari e Di Cavalcanti dialogam com produções recentes

A Escolha do Artista, nova mostra da Casa Roberto Marinho, no Cosme Velho, fica em cartaz até 13 de junho

Por Marcela Capobianco Atualizado em 19 mar 2021, 09h44 - Publicado em 19 mar 2021, 06h00

Orgulhoso colecionador de arte, o jornalista Roberto Marinho (1904-2003) deixou um acervo de 1 400 peças, entre pinturas, gravuras e esculturas. A casa em que ele vivia, no Cosme Velho, foi transformada em centro cultural e hoje essas obras podem ser admiradas.

+ Três podcasts para estimular a criatividade dos pequenos

Na mostra A Escolha do Artista, recém-aberta, o diretor do espaço, Lauro Cavalcanti, convidou Antonio Manuel, Beth Jobim, Cristina Canale, Raul Mourão e Waltercio Caldas para selecionar peças do acervo e estabelecer um paralelo com as próprias carreiras. Obras de Portinari e Di Cavalcanti, por exemplo, dialogam com produções recentes dos artistas convidados.

+ Paço Imperial abriga mostra de fotografias de Vicente de Mello

No térreo do casarão, esculturas, gravuras e documentos da mineira Maria Martins (1894-1973) estimulam o público a desvendar o trabalho da única brasileira que integrou o movimento surrealista europeu.

+ Casa França-Brasil recebe o público com expoentes da arte contemporânea

Rua Cosme Velho, 1105, Cosme Velho. Ter. a dom., 12h/18h. R$ 10,00. Ingressos pelo casarobertomarinho.org.br. Até 13 de junho.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Continua após a publicidade
Publicidade