Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Paço Imperial abre mostra com fotografias de Vicente de Mello

Limite Oblíquo reúne 44 imagens em preto e branco, que se confundem com pinturas em nanquim

Por Marcela Capobianco Atualizado em 19 mar 2021, 09h43 - Publicado em 19 mar 2021, 06h00

À primeira vista, as imagens em preto e branco se confundem com pinturas em nanquim. No entanto, trata-se das fotografias expostas na mostra Limite Oblíquo, no Paço Imperial, que reúne 44 obras de Vicente de Mello, com curadoria de Aldones Nino.

+ A corrida da Fiocruz para oferecer vacinas para metade dos brasileiros

O fotógrafo fez os cliques em casa, durante o período de isolamento social.

+ Casa França-Brasil recebe o público com expoentes da arte contemporânea

Desde criança, ele conserva o hábito de recolher conchas, galhos e outros objetos de formatos interessantes que aparecem na praia após ressacas. Vicente, então, posicionou os achados marítimos sobre uma mesa de luz e começou a capturar as imagens.

+ Três lugares para interagir com coelhinhos no Rio

O resultado é uma composição que foge do óbvio e propõe aos espectadores um jogo visual para identificar cada uma das formas representadas nas telas.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Praça Quinze de Novembro, 48, Centro. Ter. a sex., 12h/18h; sáb., dom. e feriado, 12h/17h. Grátis. Até 25 de abril.

Continua após a publicidade
Publicidade