Irajá (Desde 2011)

Tipos de Restaurantes: Cozinha contemporânea
Veja Rio
starsstarsstarsstarsstars
Endereço: Rua Conde de Irajá, 109 - Botafogo - Rio de Janeiro - RJ ver no mapa
Telefone: (21) 22461395
Horário:
segunda-feira
12:00 - 23:00
terça-feira
12:00 - 23:00
quarta-feira
12:00 - 23:00
quinta-feira
12:00 - 23:00
sexta-feira
12:00 - 01:00
sábado
12:00 - 01:00
domingo
12:00 - 23:00
Nos feriados, das 12h à 1h
monetization_on

Faixa de preço

De R$151,00 a R$250,00

payment

Formas de pagamento

Cartões de crédito: Visa, Mastercard, Diners e American Express
Cartões de débito: Visa Electron, Rede Shop e Maestro

check_circle

Informações adicionais

Lugares/Capacidade total (58)

Resenha por Fabio Codeço

Antes do Formidable Bistrot (eleito o melhor francês da cidade neste especial COMER & BEBER) e de seus outros bem-sucedidos empreendimentos, Pedro de Artagão já estava à frente da elegante casa em Botafogo. O menu de roupagem contemporânea e pratos autorais elenca receitas de dar água na boca. É o caso dos churros de queijos brasileiros e ervas (R$ 22,00), opção de entrada ou petisco — a orientação atual traz sugestões para cada etapa, mas sem tanto rigor. A lista de receitas, enxuta, exibe pedidas especiais que variam conforme os dias e os horários. Da ala fixa, o corte de carne do dia — que pode ser acém, por exemplo — é ladeado de folhas de mostarda, mandioca e queijo azul (R$ 68,00). O bolo de aipim com doce de leite e coco (R$ 28,00) é recente aquisição na sobremesa. Vantajoso, o horário do almoço conta com pedidas como o menu gordo e magro (R$ 68,00, com três etapas) e o pfinho (R$ 48,00 o prato com salada), que mudam toda semana. Em tempo: a carta de vinhos brasileiros é da premiada sommelière Julieta Carrizo.

    Comer e beber

    • 2015 - Vencedor

      Melhor contemporâneo Comer & Beber .

      Foi geral o espanto quando, lançada a primeira edição do Guia Michelin no Brasil, não constava este endereço entre os 62 cariocas listados na publicação. Na época, o próprio chef, Pedro de Artagão, disse que havia servido pessoalmente os inspetores e que tudo havia saído no padrão da casa. Tal injustiça se corrige com a segunda vitória do restaurante na categoria melhor cozinha contemporânea. Primeiro negócio próprio do mestre-cuca carioca, o endereço tem salões cheios desde a abertura, em dezembro de 2011. Mesmo às voltas com a inauguração de dois estabelecimentos em 2015, o francês Formidable Bistrot e o brasileiro Cozinha Artagão, o inquieto cozinheiro arranjou tempo para elaborar algumas novidades para o cardápio de seu principal restaurante. A picanha da raça black angus servida ao ponto sobre musseline de mandioca e uma telha crocante feita com a raiz (R$ 78,00) é uma delas. Outra é a lula temperada por aïoli com sua tinta, acompanhada de purê de batata (R$ 78,00). Revisitar clássicos de seu menu, com preparos tradicionais em novas texturas e originais combinações de ingredientes, também não é má ideia. Na entrada, prove o falso toro (R$ 44,00), tartare de atum com foie gras e massa de tempurá frita. Ou o picadinho releitura (R$ 68,00), um delicioso risoto de filé guarnecido de banana, farofa e ovo poché. Criar harmonizações com sabores tão peculiares é tarefa desafiadora, que Julieta Carrizzo, eleita a sommelière do ano, tira de letra.

      Fabio Codeço

    • 2014 - Vencedor

      Melhor menu degustação Comer & Beber .

      Ocupada por negócios badalados no ramo, a Rua Conde de Irajá, em Botafogo, está se transformando em uma espécie de Broadway da gastronomia carioca. Lá, em um sobrado de fachada antiga e salão com decoração contemporânea, Pedro de Artagão, também eleito o chef do ano, defende sua cozinha inventiva. Artagão procura sair do lugar-comum, provocar o comensal. Melhor maneira de conhecer seu trabalho, o menu omakasse (R$ 260,00, somente mediante reserva), o mais autoral, é uma sequência de dez a doze pratos, renovados a cada quatro meses, em que o cozinheiro manda para a mesa, a seu critério, os resultados de seus estudos mais recentes. Receitas cruas, o sabor do umami (o quinto gosto, ou "gosto delicioso", em japonês) e ingredientes cítricos permeiam a degustação. São pratos deliciosamente ousados, como o miolo de contrafilé cru cortado na ponta da faca e misturado a tangerina, o acém malpassado, escoltado por molho de tutano e uma espécie de vinagrete feito de picles de cebola-roxa, tomate, pimentão, pimenta dedo-de-moça e talos de coentro e salsinha, uma versão sofisticada do molho à campanha, ou o pudim de pão grelhado, escoltado por doce de leite e sorbet de tangerina. Completa o programa a harmonização da sommelière Julieta Carrizo (por mais R$ 130,00), que também surpreende ao servir, na mesma refeição, espumante, vinho, cerveja e até cachaça. Outros serviços oferecidos são a fórmula de entrada, prato e sobremesa (R$ 110,00) e o passeio irajá (R$ 190,00, seis passos mais sobremesa), por clássicos do cardápio fixo.

      Fabio Codeço

    • 2013 - Vencedor

      Melhor contemporâneo Comer & Beber .

      Eleito chef revelação no último "Comer & Beber", Pedro de Artagão também garantiu lugar de destaque na premiação deste ano. Agora, comemora a primeira vitória de seu restaurante, aberto há cerca de vinte meses em Botafogo. O feito é digno de orgulho: o Irajá superou no voto o bicampeão Oro, do chef do ano Felipe Bronze, e a prestigiada casa de Robert Sudbrack, único endereço carioca na lista dos 100 melhores do mundo feita pela revista inglesa Restaurant. Arejado por decoração que inclui uma simpática parede de plantas, o sobrado centenário enche fácil desde a inauguração. Jantar por lá sem reserva é quase impossível. A clientela é atraída por estripulias que marcam a carreira de Artagão desde os tempos do Laguiole, onde passou quatro anos antes de aventurar-se por seu próprio negócio. Ele gosta de subverter cânones da culinária, transformando formas e texturas, revelando novos sabores. Em invenção mais recente, o insosso chuchu brilha como companhia do bacalhau grelhado (R$ 78,00). Chega à mesa em duas versões: cru, cortado em tiras finas para formar uma refrescante salada ao vinagrete, e cozido lentamente, regado por manteiga. Também é digna de nota sua leitura de um clássico prato carioca. No filé à oswaldo aranha (R$ 62,00), a carne, um contrafilé black angus, é selada e servida sobre creme de arroz, ladeado por farofa crocante de alho e batata.  

      Fabio Codeço

    Comentários
    Deixe um comentário

    Olá,

    * A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

    Foto do Google

    Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

    Conectando a %s