Braseiro da Gávea (Desde 1995)

Tipos de Bares: Bares variados
Veja Rio
starsstarsstarsstarsstars
Endereço: Praça Santos Dumont, 116 - - Gávea - Rio de Janeiro - RJ ver no mapa
Telefone: (21) 22397494
Horário:
segunda-feira
12:00 - 01:00
terça-feira
12:00 - 01:00
quarta-feira
12:00 - 01:00
quinta-feira
12:00 - 01:00
sexta-feira
12:00 - 03:00
sábado
12:00 - 03:00
domingo
12:00 - 01:00
payment

Formas de pagamento

Cartões de crédito: Elo, Visa, Mastercard, Diners e American Express
Cartões de débito: Elo, Visa Electron, Rede Shop e Maestro

check_circle

Informações adicionais

Lugares/Capacidade total (100)

Resenha por Carol Zappa

Concorrido endereço, a casa é pouso certo para os fãs de pratos de carne. Ali, os trabalhos começam invariavelmente pela linguiça toscana com molho à campanha (R$ 4,50 cada uma). A robusta picanha ao braseiro (R$ 115,00, para três) ganhou forte concorrência de cortes angus (R$ 125,00 cada sugestão), entre os quais bife de chorizo e bife ancho. Qualquer das três pedidas é ladeada por arroz de brócolis, farofa de ovo com banana e batata portuguesa. O chope Brahma (R$ 7,50, 300 mililitros) completa o programa, que, nos fins de semana, pode começar na calçada mesmo, na fila de espera. Feito com o nacional Amázzoni, o gim-tônica custa R$ 30,00.

    Comer e beber

    • 2016 - Vencedor

      Para paquerar Comer & Beber .

      Notícia boa para os interessados: a diversificada disputa pelo prêmio do melhor point de azaração da cidade envolveu nove concorrentes, entre endereços tradicionais e recém-chegados. Venceu um conhecido integrante da primeira lista. O veterano Braseiro ocupa o topo do pódio pela sexta vez, mas é como se fosse a primeira: a casa teve um 2015 conturbado, com direito a interdição pela vigilância sanitária e mais de seis meses de abrangentes reformas até a reabertura. Novinha em folha, ela recuperou a sua condição de ponto de encontro para uma multidão que só pensa naquilo. Ao longo de 21 anos, muitos casais já se formaram (por um instante apenas ou muito mais) na badalada esquina do Baixo Gávea. Nas noites de quarta e quinta, as mais concorridas, conseguir uma mesa pode levar mais de quarenta minutos, mas a espera não é sofrida. Na calçada, o flerte rola solto, entre trocas de olhares e conversas ao pé do ouvido, animado por tulipas de chope Brahma bem tirado e sempre gelado (R$ 6,50, 300 mililitros), além de caipirinhas de limão, lima-da-pérsia, kiwi, tangerina ou caju (R$ 16,00, com cachaça; R$ 22,00, com vodca). Quem se instala na varanda ainda pode observar o vaivém de camarote. Em meio aos, digamos, trabalhos de prospecção, a fome é saciada por linguiças — o tira-gosto mais famoso por lá — que circulam no espeto pelo salão (R$ 4,50 a unidade). Outra pedida, os pastéis (R$ 21,00, seis unidades) podem ganhar recheios de catupiry, camarão ou carne-seca com cebola. Nos fins de semana, o agito rola mais cedo, no pós-praia, com filas intermináveis para o almoço. Nesse horário, a paixão dos frequentadores volta-se mesmo é para a picanha ao braseiro (R$ 115,00), farta porção para até três pessoas, guarnecida de arroz de brócolis, farofa de ovo com banana e batata portuguesa.

      Carol Zappa

    Comentários
    Deixe um comentário

    Olá,

    * A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

    Foto do Google

    Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

    Conectando a %s