Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Covid-19: número de casos tem queda pela sexta semana consecutiva no Rio

Todas as regiões administrativas da cidade apresentam risco moderado da doença. Comitê Científico avalia a liberação do uso de máscaras nas próximas semanas

Por Redação Atualizado em 8 out 2021, 13h39 - Publicado em 8 out 2021, 13h18

Com quase 74% da população adulta imunizada contra a Covid-19, a cidade do Rio registrou queda no número de casos da doença pela sexta semana consecutiva. Segundo o 40º Boletim Epidemiológico do Rio, divulgado nesta sexta (8) pela Secretaria Municipal de Saúde, enquanto em agosto (semana 33) foi registrado um pico de quase 14 000 casos semanais, na última semana, foram registrados menos de 2 000.

+ Vacina, sim: campanha para crianças e adolescentes vai até 29 de outubro

Os índices de óbitos e de internações também têm acompanhado essa redução. Na 34ª semana epidemiológica, no fim de agosto, foram registradas 400 mortes. Já em outubro, o número caiu mais da metade. Atualmente, a cidade registra 316 pacientes internados na rede pública e ocupação de 66% dos leitos de hospitais.

Com a queda dos indicadores, todas as regiões administrativas do Rio permanecem classificadas com risco moderado de contaminação por Covid pela terceira semana seguida.

+ Covid: setembro é o mês com menos mortes desde o início do ano no Rio

Continua após a publicidade

A melhora do cenário epidemiológico na cidade já possibilita a discussão entre as autoridades sobre o fim de certas medidas restritivas. Segundo a previsão do Comitê Especial de Enfrentamento à Covid-19 (CEEC) da prefeitura, a liberação do uso obrigatório das máscaras de proteção na cidade deverá ocorrer quanto 65% da população total estiver completamente vacinada – hoje, o índice é de 57,8%.

Em reunião na última terça (5), o grupo de profissionais ofereceu um parecer positivo quanto à realização do Réveillon e do Carnaval em 2022 sem restrições sanitárias, como o distanciamento social e o uso de máscaras. Os eventos, no entanto, dependerão de um cenário epidemiológico estável para ocorrerem, com baixo no número de casos, óbitos e sem ameaças de outras variantes do novo coronavírus.

O Comitê também aprovou o retorno das aulas presenciais, que ocorrerá a partir do dia 18 de outubro nas escolas municipais, com 100% da capacidade dos alunos. A retomada será realizada em duas etapas: no dia 18, será a vez dos alunos da pré-escola, do 1º, 2º, 5º e 9º anos e estudantes do Programa Carioca 2, que atende em torno de 4 000 crianças e adolescentes.

+Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

No dia 25 do mês, retornam os alunos dos 3º, 4º, 6º, 7º e 8º anos do ensino fundamental, Educação de Jovens e Adultos (EJA), creches e classes especiais. Apesar do fim do distanciamento mínimo entre as carteiras, o uso da máscara facial ainda será obrigatório para os estudantes, professores e funcionários.

Continua após a publicidade
Publicidade