Clique e assine por apenas 3,90/mês

Quatro bares centenários no Rio

Endereços históricos que atraem a clientela pela tradição e bons comes e bebes

Por Carol Zappa - Atualizado em 16 jun 2017, 11h48 - Publicado em 16 jun 2017, 11h47

Armazém Senado. Do tempo de secos e molhados, restam o mármore de Carrara do balcão e prateleiras de madeira. Com 110 anos, o lugar abriga, às sextas e aos sábados, rodas de samba regadas a Bohemia ou Original (R$ 9,50) e acompanhadas de porção de salaminho (R$ 17,00).

Bar Brasil. Desde 1907, o ambiente de decoração simples guarda muita história, cardápio típico alemão e um dos melhores chopes da cidade. Da Brahma, a bebida passa por longa serpentina antes de encher a caldeireta (R$ 7,00). Carro-chefe, o kassler com chucrute e salada de batata custa R$ 58,00.

Casa Paladino. Fundada em 1906, funciona como bar e armazém, com produtos expostos nas cristaleiras. A omelete de camarão (R$ 24,00), pedida clássica, acompanha o bem tirado chope Brahma (R$ 6,00 a tulipa).

Nova Capela. Um clássico carioca, o cabrito assado com arroz de brócolis, batatas coradas e alho tostado (R$ 133,00, para dois) segue firme no cardápio quase desde a abertura, em 1903. Desce bem com o chope Brahma (R$ 5,90 a caldeireta).

Continua após a publicidade
Publicidade