Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Construído em 1850, Palácio do Itamaraty será restaurado

Edifício no Rio já abrigou a sede do Ministério das Relações Exteriores

Por Agência Brasil 28 set 2020, 17h08

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico (Iphan) montou uma força-tarefa para restaurar o histórico Palácio do Itamaraty, no Rio de Janeiro, que abrigou a sede do Ministério das Relações Exteriores (MRE) por décadas. Além do Iphan, participam da iniciativa o MRE, o Ministério do Turismo e a Secretaria Especial de Cultura.

+Após incêndio, Galeto Sat’s Copacabana não abre nesta segunda (28) 

O projeto executivo de restauro já recebeu R$ 6,6 milhões através da Lei Rouanet e R$ 2 milhões através de emendas parlamentares. O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), por sua vez, destinou R$ 3,9 milhões para os planos de combate e prevenção a incêndios.

Construído em 1850, por encomenda do barão do Itamaraty, a edificação foi uma das primeiras a ser tombada pelo Iphan, em 1938.

+Festa de casamento com 100 convidados é interrompida no Rio 

Continua após a publicidade

Segundo o instituto, o prédio tem composição neoclássica francesa de fundo italiano. O edifício já foi residência do barão do Rio Branco, sede do Governo Republicano (de 1889 a 1897) e sede do Ministério das Relações Exteriores até 1960, ano em que foi transferido para Brasília.

+Covid-19: Com média de mortes em alta, Rio tem taxa de ocupação de leitos de UTI em 87% 

Atualmente, o Palácio do Itamaraty no Rio abriga uma representação do Ministério das Relações Exteriores.

+Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Continua após a publicidade

Publicidade