Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Onde está Franguinho? Calopsita some em Copacabana e dona se desespera

Recompensa a quem encontrá-lo é de 2 000 reais; 'Choro o dia inteiro', diz a 'mãe' do passarinho, que voou pela janela e nunca mais foi visto

Por Da Redação 12 abr 2021, 15h55

Ele se chama Franguinho, tem três anos de idade e mora com dois amigos mais velhos – Burrico, de 13, e Aurora, de 12. Os três são as calopsitas da professora de inglês Aline Delarmelina, de 36 anos, e vivem soltos em seu apartamento, em Copacabana. Todas as janelas têm telas, menos uma: a da sala. Foi justamente por  lá que, num descuido, o caçula dos passarinhos bateu asas e voou, no último dia 25. Nunca mais foi visto – e Aline está arrasada. “Eu, Burrico e Aurora estamos sentindo muito a falta dele, choro o dia todo”, diz.

Depois do tombo: anúncio de série sobre Karol Conká gera chuva de memes

Para tentar reavê-lo, ela publicou posts em páginas do Facebook dedicadas a passarinheiros, e também em grupos de moradores de pelo menos 20 bairros, além de colar 100 cartazes pela vizinhança. As mensagens incluíam a foto do pássaro e a oferta de inicial de 1 000 reais a quem encontrá-lo. Dias depois, dobrou a recompensa.

‘Sinais de gravidade’: o que diz o novo boletim médico sobre Paulo Gustavo

Além de pagar dois mil reais, também ofereço outra calopsita a quem devolver meu Franguinho”, conta. “Foi uma dica que me deram: quem o encontrou pode ser uma criança ou alguém que tenha se apegado ao bicho, então eu dou outro igualzinho”.

Ser carioca é… Anitta responde em fotos e vídeos no Instagram; veja

Franguinho atende pelo nome, mas também se aproxima quando ouve duas ‘palavras mágicas’: milho e pipoca. Segundo Aline, ele é “supermanso” mas se assusta com facilidade. “Vai com qualquer um e bastava eu chegar em casa para chegar perto e abaixar a cabeça para fazer carinho”. Viu ele por aí? Informações que ajudem a encontrá-lo valem 300 reais. “Daria até meu rim para consegur ter o Franguinho de volta”, diz sua dona. Telefone para informações: 9 8228-8340.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Continua após a publicidade
Publicidade