Clique e assine por apenas 4,90/mês

Após flexibilização, número de casos de Covid-19 dispara

Entre 14 e 20 de junho foram 8 718 novas confirmações, o maior montante do último mês

Por Carolina Barbosa - 22 jun 2020, 16h43

Do dia 14 a sábado (20), o município do Rio registrou 8 718 novas confirmações de infectados pelo novo coronavírus. Trata-se do maior montante das últimas quatro semanas. Para se ter uma ideia, neste domingo (21), o estado atingiu a casa de 96 133 casos, dos quais 50 430 estão na capital. Foram 8 875 mortes em decorrência da doença.

+“Vivemos no Brasil uma crise humanitária”, diz infectologista

Quando se fala na cidade, especificamente, o aumento no registros de contaminados foi de 52,7% em relação à anterior. Ao considerarmos todo o período de pandemia, o número só não ultrapassa o intervalo entre 17 e 23 de maio, com 8 748 casos.

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Continua após a publicidade

O aumento ocorre justamente num momento em que a cidade implementa as medidas de flexibilização do isolamento social e a reabertura do comércio e de outros setores.  “Pode ter relação com o relaxamento das medidas de distanciamento social, iniciadas em 1º de junho. A cada passo da medida de relaxamento, vamos observar o resultado em 7 a 14 dias, com maior segurança após 14 dias (período de manifestação da doença)”, explica Tânia Vergara, presidente da Sociedade de Infectologia do Rio.”Mas há que se saber se esses resultados de exame são coletados recentemente ou se há uma defasagem no processamento de testes”, pondera.

+Crivella autoriza abertura de salões de beleza, mas apenas em shoppings

Publicidade