Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Boa notícia: após campanha, doação de sangue no Rio aumentou 35%

Em uma semana, o hemocentro contabilizou mais de 2 300 doações. O número será convertido em mudas a serem plantadas nas regiões menos arborizadas da cidade

Por Luiza Maia Atualizado em 30 set 2021, 12h53 - Publicado em 30 set 2021, 12h49

Com os estoques em baixa, o Hemorio lançou na última terça (21) uma campanha em parceria com a Fundação Parques e Jardins (FPJ) para converter as doações de sangue em novas árvores na cidade. Nesta primeira semana, houve um aumento de 35% no número de doadores que compareceram ao hemocentro, em relação ao mesmo período em 2020.

+ Covid-19: Estações do BRT e do metrô terão vacinação no Rio

Ao todo, foram registradas 2 328 doações – o número equivale à mesma quantidade de mudas que serão plantadas nas regiões menos arborizadas da cidade. Mas o balanço positivo ainda não é final. Os voluntários podem participar desta dupla boa ação até a próxima segunda (4).

Para atender a demanda dos hospitais de todo o estado, o Hemorio precisa receber pelo menos 300 novas bolsas de sangue por dia. Com o impacto da pandemia, a média diária de coletas no último ano caiu para 210.

+ Orgulho carioca: a maior horta urbana do mundo será aqui

“Essa campanha é fundamental porque estamos vivendo uma época muito difícil em relação à doação de sangue. Todos que participam estão ajudando consideravelmente a aumentar os nossos estoques”, afirma o diretor do Hemorio, Luiz Amorim.

Continua após a publicidade

No fim da campanha, o número total de doações será contabilizado e as mudas serão destinadas a diferentes áreas da cidade, especialmente às zonas Norte e Oeste. Segundo a FPJ, o Rio tem um déficit atual de 1 milhão de árvores urbanas.

Onde doar

O Hemorio funciona de segunda a segunda, incluindo feriados, de 7h às 18h, na Rua Frei Caneca nº8, no Centro.

+Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Quais são os critérios

  • Ter entre 16 e 69 anos;
  • Peso mínimo de 50 kg;
  • Jovens de 16 e 17 anos devem apresentar autorização dos pais ou responsáveis legais;
  • Estar em boas condições de saúde;
  • Evitar a ingestão de alimentos gordurosos antes de doar;
  • Não ingerir bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores à coleta do sangue;
  • No caso de infecção pela Covid-19, aguardar 30 dias após a recuperação completa.
  • Pessoas que receberam a vacina da gripe ou Coronavac devem esperar 48h para doar. Quem tomou o imunizante AstraZêneca, Pfizer ou Janssen deve aguardar sete dias.
  • Veja mais recomendações no site.

Lembrando que os homens podem doar de 2 em 2 meses, até 4 vezes ao ano e as mulheres podem doar de 3 em 3 meses até 3 vezes ao ano.

No caso de dúvidas, é possível também entrar em contato diretamente com o hemocentro pelo Disque Sangue: 0800-2820708.

Continua após a publicidade
Publicidade