Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Covid: Paes deve liberar grandes eventos com testes rápidos para entrar

'Isso já acontece em vários países do mundo', disse o prefeito, que divulgará decreto com novas medidas na semana que vem

Por Da Redação 14 Maio 2021, 12h39

Um decreto com novas regras e protocolos para a volta dos grandes eventos já está praticamente pronto e deve ser divulgado até terça (18) pelo prefeito Eduardo Paes. Ele disse, nesta sexta (14), que não descarta a possibilidade de recorrer aos testes rápidos para o diagnóstico da Covid-19: a entrada no evento aconteceria mediante a apresentação do resultado negativo.

Covid-19: Rio ultrapassa a marca de 25 000 mortes

“Isso já acontece em vários países do mundo. A ideia é que as pessoas possam participar mediante teste rápido, e repetição do teste depois. O decreto vai trazer os parâmetros bem claros para que esses eventos poissam voltar com segurança”, afirmou Paes, durante a divulgação do 19º boletim epidemiológico da cidade.

Ditadura: herdeiros de Vinicius de Moraes serão indenizados em 3,4 milhões

Ele não detalhou quais seriam os “grandes eventos” incluídos nas novas medidas, mas fala-se em shows, festas e partidas de futebol com público. O Flamengo tem pressa e, antes da divulgação de qualquer decreto, levou ao secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, uma proposta para promover jogos com a presença da torcida já neste fim de semana – neste sábado (15), o time joga contra o Fluminense no Maracanã.

Vrau! Samantha Schmütz dá uma ‘enquadrada’ em Gabriela Pugliesi

Continua após a publicidade

O documento traz sugestões de protocolos que, de acordo com a diretoria rubro-negra, se bem executados, não colocariam em risco quem fosse ao estádio. Soranz disse que avaliará a proposta na próxima semana, mas não deu muitas esperanças aos dirigentes. “Acho, diante do exemplo de outros países, que é bem pouco provável que haja liberação para a semana que vem”, afirmou.

Saúde mental em tempos de pandemia

De acordo com os dados apresentados nesta sexta (14), um quarto dos cariocas já tomou pelo menos uma dose da vacina – a meta agora é imunizar 90% da população adulta até outubro. A previsão é que em cinco meses, a partir de junho, todos os demais cariocas com 18 anos ou mais tomem a vacina contra a Covid-19.

Como a crise da UFRJ afeta o rumo das pesquisas de vacina contra Covid-19

“Vamos mover montanhas para fazer com que esse o cronograma possa ser cumprido. Queremos voltar a ter réveillon e carnaval, com as pessoas podendo se abraçar. Mas isso tudo depende da chegada das vacinas”, disse o prefeito.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Continua após a publicidade
Publicidade