Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Alívio para artistas: bolsas distribuem até 65 000 reais a projetos

No Instituto Moreira Salles, fotógrafos serão contemplados. Já iniciativa franco-alemã seleciona curadores. Cineastas podem concorrer a aporte internacional

Por Marcela Capobianco Atualizado em 20 jul 2021, 15h34 - Publicado em 20 jul 2021, 15h30

Os últimos 16 meses têm sido uma verdadeira prova de resistência para os artistas brasileiros. A pandemia modificou as formas de trabalho, fechou teatros, centros culturais e casas de shows. Muitos desses lugares sequer vislumbram uma data de reabertura, apesar do avanço da vacinação contra a Covid-19.

+ Novo disco de Maria Bethânia chega ao streaming no fim de julho

Fotógrafos, artistas, curadores de artes visuais, produtores e roteiristas podem concorrer a bolsas disponíveis para as suas respectivas áreas. Confira, abaixo, as opções com inscrições abertas no momento.

+ Olimpíadas: carioca de 20 anos é a única atleta do Brasil no pentatlo moderno

Bolsa de fotografia – Instituto Moreira Salles.

A ZUM, revista de fotografia do IMS, lançou, no último dia 12, a 9ª edição da bolsa de fotografia da instituição. Serão selecionados dois projetos inéditos de artistas e fotógrafos para que desenvolvam e aprofundem seu trabalho no campo da fotografia em diversas vertentes, sem restrição de tema, perfil ou suporte.

Cada bolsa vai pagar 65 000 reais ao fotógrafo, e os selecionados terão um prazo de oito meses para a entrega dos resultados finais dos projetos, que serão incorporados à Coleção de Fotografia Contemporânea do Instituto Moreira Salles.

As inscrições vão até 22 de agosto e todo o processo seletivo ocorre de forma remota. Os ganhadores da bolsa serão anunciados em setembro. O edital e o formulário de inscrição estão disponíveis no site.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Bolsa de pesquisa curatorial – Goethe-Institut e o Serviço Cultural do Consulado Geral da França.

A terceira edição da parceria franco-alemã oferece bolsa para curadores de artes visuais no valor de 30 000 reais para a realização da fase de pesquisa e mais 30 000 para a execução do projeto, em 2022.

Continua após a publicidade

Podem se inscrever curadores ou coletivos curatoriais com até dez anos de carreira. Os projetos devem incluir colaborações no Brasil, na França e na Alemanha, mas não exclusivamente, podendo incluir parcerias de outros países, com o período de pesquisa entre 1º de setembro e 30 de novembro de 2021.

É desejável que os candidatos tenham conhecimento suficiente dos idiomas alemão, francês e/ou inglês. Os proponentes devem morar no Brasil e ter mais de 18 anos de idade. O edital pode ser consultado pelo site.

+ Exposição de Cocco Barçante no Centro Cultural Correios é um clamor por tempos delicados

Fundo internacional de apoio ao desenvolvimento de produções audiovisuais independentes.

As inscrições para o Hubert Bals Fund, parceiro do Projeto Paradiso, estão abertas até 1º de agosto. Produtores e roteiristas podem inscrever seus projetos para concorrer ao apoio oferecido pelo renomado fundo internacional curatorial voltado ao apoio de cineastas da África, Ásia, América Latina, Oriente Médio e partes da Europa oriental.

Cada projeto contemplado recebe um incentivo de 10 000 euros para investimento em desenvolvimento. O Projeto Paradiso também oferece um apoio adicional de 1 000 dólares a todos os produtores brasileiros selecionados pelo HBF, a serem investidos no desenvolvimento da obra.

Em contrapartida, os diretores ou roteiristas participam do Paradiso Multiplica, iniciativa de difusão de conhecimento dos profissionais apoiados pela iniciativa.

Em maio deste ano, a seleção do Hubert Bals Fund contemplou dois filmes brasileiros: Canção da Noite, de Maya Da-Rin, e Amores Surdos 1500, de Grace Passô.

As inscrições para podem ser feitas pelo site do Hubert Bals Fund.

Continua após a publicidade

Publicidade