Continua após publicidade

Bandeira verde: Rio segue com baixo risco de transmissão da Covid-19

Dados da 75ª edição do Mapa de Risco da Covid-19 apontam queda de 85% nas internações e de 68,2% no número de mortes entre a 2º e a 4º semana de março

Por Agência Brasil Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 4 abr 2022, 12h08 - Publicado em 4 abr 2022, 11h51

O estado do Rio seguiu, pela quarta semana consecutiva, em bandeira verde para a Covid-19, o que representa risco muito baixo para a doença. O anúncio foi feito na última sexta (1º) pela Secretaria de Estado de Saúde e consta na 75ª edição do Mapa de Risco da Covid-19. A análise faz um comparativo entre a décima semana epidemiológica deste ano, de 6 a 12 de março, e a décima segunda semana, de 20 a 26 de março.

+ Greve: garis retomam paralisação após suspensão por causa das chuvas

O mapa desta semana mostra que a região da Baía de Ilha Grande, Metropolitana I, Metropolitana II, do Norte e da Baixada Litorânea se encontram em bandeira verde. Já as regiões do Médio Paraíba, de Serrana, do Centro Sul e do Noroeste permanecem com bandeira amarela (risco baixo).

Foto mostra bandeira do estado do Rio pintada das cores verdes e amarela
Mapa Covid-19: regiões permanecem no estágio amarelo (Reprodução/Governo do Estado do Rio de Janeiro)

Segundo o secretário de Estado de Saúde, Alexandre Chieppe, o cenário epidemiológico da doença no estado vem se mantendo em queda sustentável, mas não se deve abrir mão dos reforços de vacinação.

Continua após a publicidade
Compartilhe essa matéria via:

“Estamos, pela quarta semana consecutiva, em bandeira verde, com baixo risco para a doença. Apesar do cenário mais tranquilo, precisamos continuar avançando na vacinação contra a Covid-19. Quem ainda não tomou a dose de reforço deve procurar um posto de saúde para receber a imunização o quanto antes”, ressaltou Chieppe.

No período analisado, o número de internações caiu 85%, saindo de 53 para oito. Os óbitos reduziram 68,2%, passando de 66 para 21. Os indicadores apontam que, no período de 22 a 29 de março, a taxa de positividade para Covid-19 em testes RT-PCR foi de 2%. Na quinta (31), a taxa de ocupação de leitos para a doença estava em 23,9% para unidade de terapia intensiva (UTI) e 14,8% para enfermaria.

+ Onze secretários deixam o governo Paes para disputar as próximas eleições

Continua após a publicidade

A média móvel de atendimentos em unidades de pronto atendimento (UPA) no período de 24 a 30 de março foi de 361 casos. O dado corresponde a uma queda de 7,8% nos atendimentos de síndrome gripal nos últimos catorze dias.

A média de solicitações de internação no mesmo período foi de nove pedidos, o que indica uma queda de 17%. Já a média da fila de espera para internação no período de 24 a 30 de março foi de quatro pessoas, indicando uma queda de 37% nos últimos catorze dias.

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.