Clique e assine por apenas 3,90/mês

Baixada Fluminense tem maiores taxas de letalidade por covid-19 do Rio

Região tem seis das 10 maiores taxas de letalidade do estado

Por Agência Brasil - 16 out 2020, 10h21

Pesquisa da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) indica que seis cidades da Baixada Fluminense estão entre as dez com as maiores taxas de letalidade da covid-19 no estado do Rio de Janeiro.

+Lei Seca: operação retorna com alto índice de motoristas embriagados 

Pesquisadores da universidade produziram o Atlas da Evolução da Pandemia de covid-19 na região metropolitana e no estado do Rio com base nos dados da Secretaria estadual de Saúde. Segundo o levantamento, Nilópolis e São João de Meriti têm as maiores taxas de letalidade por covid-19 da Baixada com 13,5% e 12,8%, respectivamente, segundo os dados do último dia 13. Nilópolis teve 1 447 casos e 195 óbitos e São João de Meriti registrou 3 628 casos e 464 mortes. No estado, Rio das Flores tem o maior percentual, com 16% de letalidade.

+Coronavírus: quadras de escolas de samba vão reabrir em 15 dias 

Ainda na Baixada, Mesquita contabilizou 11,4% de letalidade por covid-19; Nova Iguaçu, 9%; Duque de Caxias,7,4%; e Seropédica, 7,3%. A capital fluminense, com 111 282 casos e 11 426 óbitos no último dia 13, registrou 10,2% de letalidade.

+Governo prorroga contratos de hospitais federais no Rio 

O professor de cartografia Gustavo Mota de Sousa, do Laboratório Integrado de Geografia Física Aplicada, que mapeou os dados para o Atlas, atribui esse percentual alto de letalidade com a falta de testagem em massa da população para detectar o novo coronavírus. “É muito necessário que haja testagem. A pouca testagem leva a um grande percentual de letalidade”, disse o professor da UFRRJ.

+Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

 

Continua após a publicidade
Publicidade