Clique e assine por apenas 3,90/mês

Coronavírus: quadras de escolas de samba vão reabrir em 15 dias

Escolas como a Unidos da Tijuca já anunciam feijoada e eventos para a semana seguinte; lotação máxima será de até 50% da capacidade

Por Cleo Guimarães - 15 out 2020, 13h37

O anúncio do começo de um “período conservador” no combate à pandemia no Rio vai ser feito no próximo dia 1º de novembro, quando será anunciada a permissão para a reabertura das quadras de escola de samba – desde que com 50% de sua capacidade.

Sabe a última da Dias Ferreira? Árvore estrangulada e condenada à morte

A decisão foi tomada em reunião nesta quarta (14), na prefeitura, com a participação de representantes das escolas, da secretária de Saúde, Beatriz Busch, e do superintendente da Vigilância Sanitária, Flávio Graça. A Unidos da Tijuca já divulga para o dia 8 a reabertura de sua quadra, com feijoada e roda de samba.

Tivoli Park reabre na Barra com preços promocionais

No encontro ficou definido que uma comissão será criada para elaborar um protocolo que será apresentado ao comitê científico do poder municipal. Procurada por VEJA RIO, a prefeitura diz que todas as medidas previstas no Plano de Retomada são previsões “e podem ser alteradas de acordo com o monitoramento das curvas de contágio da Covid-19, e sempre ouvindo o comitê científico”. O período conservador, que terá início no primeiro dia de novembro, marca o final de todas as fases de retomada das atividades durante a pandemia.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Continua após a publicidade
Publicidade