Clique e assine por apenas 4,90/mês
Publicidade
Patricia Lins e Silva Por Patrícia Lins e Silva, pedagoga Educação
A palavra raça é aplicada a pessoas não brancas e, como os brancos não são vistos racialmente, funcionam como a norma humana
Como falar sobre esse assunto com os filhos? Como educá-los para não serem racistas?
Elas não chegam aleatoriamente. Os vírus entram pelas fragilidades da sociedade e mostram nossas prioridades
A tecnologia digital dribla o distanciamento social, mas não bastam. Sentimos falta da presença física das pessoas
“A aula na tela não pode ser uma imitação da versão presencial porque diversos fatores são diferentes e interferem na maneira de aprender”
O isolamento social vai cobrar um preço emocional de todos nós. As crianças e adolescentes devem ser amparados nesse período
Uma escola on-line não é mera reprodução da versão presencial no ambiente virtual porque a atenção e a relação de aprendizagem na tela são outras
O período de isolamento físico permite calma para refletir sobre o mundo em que nossos filhos vão crescer e viver
É preciso proteger as crianças de pânico por causa do coronavirus. Afinal convivemos com risco de sarampo, zika, dengue, febre amarela...
Livros devem ser adequados à faixa de idade dos alunos, o que é muito diferente de censurar
Publicidade