Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Xuxa vai à Justiça contra político que a chamou de ‘assediadora de menor’

Vereador partiu para o ataque contra celebridades que assinaram pedido de impeachment contra Bolsonaro e está sendo processado por calúnia e difamação

Por Da Redação 7 jul 2021, 13h36

Chamada de “assediadora de menores” pelo vereador Anderson Campos, de Nilópolis, Xuxa entrou na Justiça contra o político e pede uma condenação por calúnia, injúria e difamação. Apoiador de Jair Bolsonaro, Campos publicou em seu Instagram um post com pesadas críticas às celebridades que haviam assinado um pedido de impeachment do presidente.

Caiu a ficha: Marina Ruy Barbosa desabafa sobre festa; ‘Não sou perfeita’

“Que moral que uma assediadora de menores como a Xuxa, um desvirtuador de bons costumes como o Felipe Neto e um usuário de drogas como o Casagrande têm para pedir o impeachment do presidente Jair Messias Bolsonaro?”, escreveu o vereador, no final de maio. Por conta desse post, a ex-apresentadora protocolou uma queixa-crime no dia último 28 de junho.

‘Errei’, assume Mônica Martelli, após foto em festa de Marina Ruy Barbosa

Os advogados de Xuxa argumentam que ela teve ofendidas “dignidade e honra” e que o político não deveria ter citado o seu nome, já que em nenhum momento ela falou sobre ele. Em entrevista ao Uol, o vereador conta que chamou Xuxa de assediadora de menores por conta do filme “Amor Estranho Amor”. A obra foi gravada quando a artista tinha 18 anos e ela contracena nua com um menino de 12 anos. “O fato que narrei a respeito da vida dela é público: ela fez um filme erótico com um menor de idade”.

Parque do Itatiaia bate recordes de baixa temperatura neste inverno

As duas partes não estão dispostas a um acordo: Xuxa não aceita audiência de reconciliação com o vereador; Campos diz que também não. Ele diz querer provar que tem o direito de se expressar livremente. “Ela não quer, eu também não quero. O que falei não é nenhuma mentira. Ela fez um filme erótico com um menor de idade. Ponto”.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Continua após a publicidade
Publicidade