Clique e assine por apenas 3,90/mês

Pierre Troisgros, pai de Claude, morre na França aos 92 anos

Premiadíssimo, o chef da Roanne faleceu em casa após um infarto. "Papai nos educou com amor, sabedoria e generosidade. Viveu a vida plenamente", diz Claude

Por Carolina Barbosa - Atualizado em 23 set 2020, 18h29 - Publicado em 23 set 2020, 12h53

Um verdadeiro patrimônio da gastronomia francesa, Pierre Troisgros, oriundo do Loire, morreu em casa em Coteau, perto de Roanne, nesta quarta (23), aos 92 anos, vítima de um infarto. O enterro será na terça (29). “Papai nos educou com amor, sabedoria e generosidade. Ele foi um pai exemplar. Chef Pierre marcou gerações de cozinheiros com sua mente livre, alegre e criativa. Foi um homem do bem, viveu a vida plenamente. Orgulho de ser seu filho”, diz Claude, que embarca para o local nesta quinta (24).

+Luto: Morre o DJ Bernard de Castejá, aos 59 anos

Pierre Troisgros, que ficou famoso com seu irmão Jean por ter revolucionado a culinária e por ter transformado o hotel-restaurante da família em Roanne num monumento premiado da gastronomia. A marca rapidamente tornou-se uma referência no no meio, ganhando uma primeira estrela no Guia Michelin em 1956; a segunda, dez anos depois, e a maior premiação do prestigiado guia: três estrelas em 1968.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Após Paul Bocuse, de quem Pierre era muito próximo, e de Joël Robuchon, morto em 2018, é mais um ícone da alta gastronomia francesa que sai de cena.

Thomas, Pierre e Claude: três gerações Arquivo pessoal/Reprodução
Continua após a publicidade
Publicidade