Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Patricia Pillar: ‘Abusos e ações covardes na internet não ficarão impunes’

Engajada politicamente, atriz entra na Justiça para se defender de frequentes ofensas de internautas - e ela não costuma perder

Por Cleo Guimarães Atualizado em 18 set 2020, 15h10 - Publicado em 18 set 2020, 07h00

Uma das artistas brasileiras que mais se posicionam politicamente nas redes, Patricia Pillar enfrenta há anos ataques e ofensas de internautas que discordam de seu ponto de vista com a mesma resposta: entra na Justiça contra todos e não costuma perder. Um caso recente é o do cantor Raul Veiga, que, para rebater um questionamento da atriz sobre a atuação do ex-ministro Sergio Moro, postou uma foto fora de contexto em que ela aparecia com os seios de fora, em cena da série As Noivas de Copacabana. Veiga foi condenado a pagar 10 000 reais de indenização por danos morais.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

“Patricia virou um alvo dos conservadores, que  podem ser muito desagradáveis e cruéis”, diz sua advogada, Maria Isabel Matos Tancredo, que no momento toca outras quatro ações do gênero. Pillar comemorou o resultado nas redes e anunciou que doaria a indenização à ONG Mães da Favela. “Abusos não podem ficar impunes. O processo e suas devidas consequências desestimulam esse tipo de ação covarde”, disse a atriz a VEJA RIO.

Luisa Arraes: temporada de amor, sorte e muito trabalho

Ernesto Neto: artista plástico exalta o poder transformador da lua cheia

Da depressão à bonança: rapper Projota vence mais uma vez

Sabrina Sato: planos para a estreia de Zoe na Sapucaí

Continua após a publicidade
Publicidade