Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Neto de Brizola se revolta com homenagem a Bolsonaro em nome do avô

Câmara de Vereadores de Queimados concedeu a medalha de honra ao mérito Leonel Brizola, maior honraria da Casa, ao presidente do país

Por Cleo Guimarães 8 dez 2020, 15h48

Leonel Brizola Neto (PSOL) usou suas redes nesta segunda (7) para rechaçar a homenagem da Câmara de Queimados, no estado do Rio, a Jair Bolsonaro. Por questões ideológicas, já seria natural que o vereador se posicionasse contra qualquer deferência ao presidente de ultradireita do país – mais ainda se a honraria com a qual Bolsonaro foi agraciado for a medalha de honra ao mérito Leonel de Moura Brizola, avô do político carioca.

Coronavírus: Eduardo Paes diz que não pediu vacina para João Doria

“É com sentimento de incredulidade misturado com o de revolta que repudio a entrega da medalha Leonel Brizola, a maior honraria da Câmara de Queimados, ao filhote da ditadura, Bolsonaro. Inadmissível e completamente incompatível com a história de luta do meu avô. Não passarão!”, escreveu o vereador.

Carnaval 2021: ‘Vamos fazer a maior festa da história’, diz Eduardo Paes

Ele lembrou que Brizola sempre combateu militares e denunciou torturas, e que o atual presidente “representa o aplauso ao golpe Militar de 1964”, por isso a homenagem seria injustificável. A iniciativa de conceder a medalha a Bolsonaro partiu do vereador José Carlos Leal Nogueira (PSDB), o Cacau, e foi aprovada em plenário no final de novembro.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

 

Continua após a publicidade
Publicidade