Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

A ‘vida dupla’ de Glenda Kozlowski

Apresentadora passa metade do mês em São Paulo e a outra metade, no Rio: 'Corro para a praia assim que chego aqui', diz a ex-campeã de bodyboarding

Por Cleo Guimarães Atualizado em 15 jan 2021, 10h13 - Publicado em 15 jan 2021, 06h00

Desde que trocou a Globo pela Band, em setembro de 2020, a campeã mundial de bodyboarding Glenda Kozlowski, 45 anos, leva vida dupla, cada hora em uma cidade. À frente das reportagens esportivas da programação de verão da emissora, ela comanda maratonas de oito horas ininterruptas ao vivo, com o Show do Esporte. Resultado: passa metade da semana em São Paulo e a outra, no Rio de Janeiro, seu endereço fixo.

Raquel Potí: pernalta mais querida do carnaval de rua da cidade fala sobre a saudade dos blocos

Maria Fernanda Cândido: quanto mais Clarice Lispector, melhor

“Fico até emocionada na volta, quando o carro sai do Túnel Rebouças e desemboca na Lagoa. É a visão do paraíso para mim”, diz. A primeira providência é correr para a praia. “Preciso mergulhar no mar, pegar onda. Foi o que me salvou no início da pandemia, quando eu estava muito triste”, diz a apresentadora, que em julho embarca para o Japão, onde fará reportagens da Olimpíada para as redes sociais do Comitê Olímpico Brasileiro.

Ipanema, meu amor: empresário abre quinto restaurante no bairro

Tom Zé: tropicalista virou um entusiasta da lives; ‘Caetano diz que eu sou bom nisso’

Continua após a publicidade
Publicidade