Clique e assine com até 65% de desconto

Gabriel David: ‘A Liesa está acabando com o Carnaval do Rio’

Dirigente da Beija-Flor critica gestão de Jorge Castanheira; 'Liga se preocupa mais em discutir a ciência que em defender interesses das escolas de samba'

Por Cleo Guimarães 20 nov 2020, 16h59

A indefinição sobre as datas do Carnaval carioca vem tirando Gabriel David do sério. Conselheiro da Beija-Flor e filho do mandachuva da escola, Anísio Abraão David, o empresário de 22 anos está cada vez mais influente nos bastidores do mundo do samba e é voz de oposição ao presidente da Liesa, Jorge Castanheira. Ao tomar conhecimento que a Liga ainda não informou oficialmente à TV Globo a data escolhida pelas escolas para o próximo Carnaval (leia aqui: Globo ainda aguarda OK da Liesa para desfiles em julho), Gabriel lamentou “mais essa perda de tempo” e fez o seguinte desabafo a VEJA RIO:

‘PSOL vai levar pedofilia às escolas com o Paes’, diz Crivella; veja vídeo

“A Liga está mais preocupada em discutir a ciência e outros assuntos que dizem respeito ao poder público do que em fazer aquilo que é sua função: representar as 12 escolas de samba do Grupo Especial. Foi decidido em plenária que elas querem se planejar e fazer os desfiles em julho. A Globo deixou claro que tem a intenção de fazer isso também, mas o presidente insiste em colocar cenários de incerteza. Isso me deixa indignado.

Os bares vencedores do prêmio Comer & Beber 2020/2021

A Liesa tem que discutir o Carnaval, tem que defender o samba acima de tudo. O que vai acontecer se ela continuar seguindo este caminho é que não vai dar tempo de ninguém se planejar, e a Globo não vai entrar com a sua parte porque não vai conseguir botar os desfiles na sua grade nem ter tempo hábil de organizar tudo. Isso vai impactar comercialmente os desfiles de São Paulo também, porque eles vendem um pacote de desfiles para os patrocinadores, com os dois primeiros dias lá e os outros dois no Rio.

Continua após a publicidade

Coronavírus: morre o fisiculturista carioca Victor Luna, aos 37 anos

Muita gente vai dizer: ‘Ah, mas a Liesa está preocupada com a saúde, ela tem que ouvir a Fiocruz’. Tudo bem. Mas ela já ouviu a Fundação, que falou para seguir com o calendário em julho. Eu fui às reuniões, ouvi isso da boca da presidente da Fiocruz. A Liga já recebeu informações suficientes para confirmar o Carnaval no meio do ano. Se daqui até lá mudar alguma coisa, tudo bem. Aí talvez seja o caso de cancelar os desfiles, mas tudo leva a crer justamente o contrário, que terá vacina para fazermos tudo de forma segura. Não podemos mais perder tempo.

Os endereços de comidinhas vencedores do prêmio Comer & Beber 2020/2021

Não tenho absolutamente nada contra o Jorginho (Jorge Castanheira, presidente da Liesa). Pelo contrário, adoro a pessoa, mas o presidente da Liga está atrapalhando o Carnaval neste momento. Por mais bizarro que possa parecer, essa atitude de não deixar as coisas seguirem e travar tudo, essa crença dele de que os desfiles não vão  acontecer acaba fazendo com que fique tudo parado. E isso é péssimo.”

Procurado por VEJA RIO, Jorge Castanheira não quis se pronunciar.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Continua após a publicidade
Publicidade