Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Caetano Veloso lança primeiro álbum de inéditas em nove anos

Trabalho repercutiu nas redes, com agradecimentos de cantores mencionados pelo artista em uma das músicas, entre eles Duda Beat, Gloria Groove e Ferrugem

Por Kamille Viola Atualizado em 22 nov 2021, 19h27 - Publicado em 22 out 2021, 17h46

Caetano Veloso lançou na noite de quinta (21) seu mais novo álbum, Meu coco. Nesta sexta (22), foi a vez do visualizer da música Sem samba não dá, em que aparece dançando ao lado de Pretinho da Serrinha, que toca nessa e em mais duas faixas do álbum. O trabalho logo repercutiu nas redes, e ganhou posts emocionados de artistas citados por ele na faixa, como Duda Beat, Gloria Groove e Ferrugem, entre outros. O prefeito Eduardo Paes foi outro que elogiou o disco.

+ Flor de Caña: entenda nome da música de Diogo Nogueira para Paolla Oliveira

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

A cantora Duda Beat agradece a Caetano nos stories de seu Instagram
Duda Beat: no Instagram Instagram/Reprodução

+ Paes implora a líder da África do Sul: ‘Aceita o Crivella, e serás amado pelos cariocas’

O disco foi produzido pelo próprio Caetano com Lucas Nunes, da banda Dônica (da qual faz parte também Tom, filho de Caetano) e traz Letieres Leite, de Thiago Amud e de Jaques Morelenbaum se revezando nos arranjos. O cantor faz duetos com Dora Morelenbaum, em GilGal, e a portuguesa Carminho, em Você-você, que ainda conta com Hamilton de Holanda no bandolim.

+ Após anunciar boicote, Ludmilla conversa com Prêmio Multishow

Uma das canções que mais chamaram atenção foi Enzo Gabriel. O título veio do nome mais escolhido para registrar recém-nascidos no Brasil em 2018 e 2019. “Li uma matéria sobre isso nos jornais e fiquei obcecado. Quis cantar o novo nome e pensar nos milhões de brasileiros que foram registrados assim”, escreveu Caetano em suas redes.

+ Os 5 truques de beleza dos anos 90 que estão de volta

Meu coco é o primeiro álbum de músicas inéditas do artista desde Abraçaço (2012). Todas as dez faixas são assinadas por ele. Pardo já havia sido gravada pela cantora Céu, em Apká! (2019), e Noite de Cristal, por Maria Bethânia, em Maria Bethânia (1988). Em setembro, Caetano deu uma prévia do disco com o lançamento do single Anjos tronchos.

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Continua após a publicidade

Publicidade