Ô trem bom, sô!

Confira dicas para celebrar o dia da cachaça mineira

Na quinta (21), purinha de Minas é celebrada e não faltam bons drinques pelo Rio com a bebida. Veja os destaques

Por: Rafael Cavalieri

Academia da Cachaça

Em meio às muitas pedidas da caprichada carta, a tradicional cachaça Salinas é ingrediente de um clássico local, a caipirinha acadêmica (R$ 17,90), feita com limão-galego e mel.

+ Veja os demais destaques de bares

Bottega del Vino

Trata-se de um reduto conhecido pela adega, mas a ala dos drinques reserva surpresas, a exemplo de criativa versão de clericot (R$ 56,00 a jarra de 400 mililitros, R$ 94,00 a de 1 litro). A receita reúne frutas da estação, cachaça Água da Mata Ouro, espumante e licor de pêssego.

Meza Bar
Meza Bar: mojito do agreste (Foto: Rio Foto)

Meza Bar

Mineira, apesar do nome, a cachaça Leblon estrela uma releitura do clássico mojito. Com o sugestivo nome de mojito do agreste (R$ 22,00), a criação combina a purinha com graviola, hortelã, limão e um refrescante toque de club soda.

Paris Bar
América (R$ 26,00), no Paris Bar: cachaça, doce de abóbora, suco de limão e um toque de noz-moscada (Foto: Jose Renato Antunes)

Paris Bar

Novidade elaborada pelo mixologista Alex Mesquita, o américa (R$ 26,00) leva cachaça Leblon, doce de abóbora de produção própria e suco de limão, além de um toque de noz-moscada ralada.

+ Conheça o Acervo, bar de cervejas artesanais no Recreio

Volta
Volta: drinque com cachaça infusionada com beterraba (Foto: Daniel Oelsner)

Volta

O restaurante possui uma esmerada carta de drinques assinada pelo mixólogo paulista Jean Ponce. Sugestão criativa, o bulhufas (R$ 26,00) é preparado com a cachaça Encantos da Marquesa, da região de Salinas, em infusão de beterraba, combinada a espumante, limão e manjericão. 

Fonte: VEJA RIO