Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

As novidades na programação dos principais museus cariocas

As mostras que entram em cartaz em oito centros culturais como MAM, Oi Futuro e Instituto Moreira Salles

Por Marcela Capobianco Atualizado em 5 jan 2021, 17h37 - Publicado em 18 dez 2020, 06h00

De Art Nouveau à arte contemporânea, de fotos a vídeos, passando por esculturas, há muita coisa para se admirar nos museus cariocas. Confira:

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

MAM.

quadro abstrato com imagens geométricas na cor preta, em fundo bege
MAM Rio: Helio Oiticica é homenageado na mostra A Dança na Minha Experiência Vicente de Mello/Divulgação

Junto à mostra dedicada a Hélio Oiticica, que ocupa o salão Monumental, o visitante poderá conferir Realce, primeira exposição realizada pelos novos diretores artísticos da instituição, Keyna Eleison e Pablo Lafuente, com mais de cinquenta obras do acervo de artistas de diferentes vertentes e períodos. entre eles, Anna Bella Geiger, Cildo Meireles, Djanira, Tunga, Luiz Zerbini e Lygia Clark.

Av. Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo. Qui. e sex., 13h/18h. Sáb. e dom., 10h/18h. Grátis. Até 21 de fevereiro. Fechado em 24, 25 e 31 de dezembro e 1º de janeiro.

+ Maria Ribeiro: “Os gritos de dezembro”

Centro Cultural Correios. 

quadro de bruno big com flores e linhas multicoloridas
Centro Cultural dos Correios: exposição do artista Bruno Big encanta espectadores com múltiplas cores Centro Cultural dos Correios/Divulgação

As cores e a fluidez imagética do carioca Bruno Big foram escolhidas para a reabertura do espaço cultural após a quarentena. As pinturas de tinta acrílica e aquarela evidenciam uma nova fase na trajetória do artista, conhecido por colorir imponentes murais ao redor do mundo. A exposição Linha Livre também conta com algumas esculturas de cerâmica, a mais nova obsessão de Big.

Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro. Ter. a sáb., 12h/19h. Grátis. Até 24 de janeiro. Fechado 24, 25 e 31 de dezembro e 1º de janeiro.

+ Rádio Novelo, a fantástica fábrica de podcasts

Casa Roberto Marinho.

Durante o período de isolamento, Carlos Vergara, Luiz Aquila e Roberto Magalhães seguiram produzindo a pleno vapor. O resultado está na mostra Enquanto, no térreo, com cinquenta obras de variadas vertentes, como pintura, desenho, fotografia e colagem. No segundo andar, acontece a coletiva Livros e Arte, com 149 trabalhos de nove artistas, como Ferreira Gullar, Antonio Dias e Frans Krajcberg, propondo um diálogo entre as obras gráficas e pinturas, esculturas e desenhos.

Rua Cosme Velho, 1105, Cosme Velho. Ter. a dom., 12h/18h. R$ 10,00. Agendamento pelo casarobertomarinho.org.br. Até 31 de janeiro. Fechado em 24, 25 e 31 de dezembro e 1º de janeiro.

+ Três peças de teatro para assistir on-line

Casa de Cultura Laura Alvim.

Continua após a publicidade
Quadro com colagem de páginas de revista em tons de azul, amarelo, preto e vermelho
Buscadores: artistas ressignificam material que ia para o lixo Bruno Schmidt/Divulgação

Nova empreitada artística da dupla Bruno Schmidt e Roberto Barciela, Buscadores: a Vitalidade da Arte
evidencia a arte de ressignificar materiais que iriam para o lixo. Munidos de papel, borracha e madeira, os artistas desafiam as formas geométricas e criam interessantes esculturas e pinturas (foto). Com a curadoria de Paloma Carvalho, a mostra reúne 21 obras que atribuem um novo valor a resíduos descartados.

Avenida Vieira Souto, 176, Ipanema. Ter. a dom., 13h/18h. Grátis. Até 31 de janeiro. Fechado em 25 e 31 de dezembro e 1º de janeiro.

+ Enfim, férias: dez programas para curtir com os pequenos no Rio

Centro Cultural Banco do Brasil. 

Cartaz mostra desenho de mulher ornamentada com flores em tons pastel
CCBB: Alphonse Mucha, pai da Art Nouveau, é homenageado em mostra Mucha Trust/Divulgação

Os traços marcantes da Art Nouveau são inspirados nas curvas da natureza, principalmente nas flores e nas plantas. Tais elementos aparecem constantemente nas obras de Alphonse Mucha (1860-1939), artista checo celebrado na exposição Mucha: o Legado da Art Nouveau. Dividida em quatro seções, a mostra perpassa as diversas fases do pintor e ilustrador, com destaque para cartazes dos espetáculos da célebre atriz francesa Sarah Bernhardt (foto).

Rua Primeiro de Março, 66, Centro. Todos os dias, exceto ter., 9h/17h. Grátis. Agendamento pelo eventim.com.br. Até 28 de fevereiro. Fechado em 24, 25 e 31 de dezembro e 1º de janeiro.

+ Cantora Teresa Cristina é a Carioca do Ano na categoria música

Museu de Arte do Rio.

Fotografia de azulejo mostra imagem de Nossa Senhora com raios saindo das mãos
Museu de Arte do Rio: mostra Casa Carioca investiga o ‘morar’ no Rio de Janeiro Bruno Veiga/Divulgação

Chamando a atenção dos visitantes para temas como sociabilidade, o papel da mulher como chefe de família e o
direito à moradia, a exposição Casa Carioca traz um recorte de 600 trabalhos, de pinturas a vídeos, de mais de 100 artistas como o fotógrafo Bruno Veiga (foto).

Praça Mauá, 5, Centro. Grátis. Agendamento de dias e horários pelo museudeartedorio.org.br. Fechado em 24, 25 e 31 de dezembro e 1º de janeiro.

Instituto Moreira Salles.

Diretor de documentários fundamentais para entender o Brasil contemporâneo, Eduardo Coutinho(1933-2014)
ganha uma justa homenagem. Calcada num rico acervo de fotos, vídeos e objetos pessoais — está lá a cadeira quo diretor usava ao fazer entrevistas —, Ocupação Eduardo Coutinho exalta a vida e a obra do cineasta que esgarçava os limites entre ficção e realidade.

Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea. Ter. a sex., 12h30/16h30. Sáb. e dom., 10h/16h. Grátis. Agendamento pelo ims.com.br. Até 21 de janeiro. Fechado em 24, 25 e 31 de dezembro e 1º de janeiro.

Oi Futuro.

Potências femininas da América Latina vão ocupar, em janeiro, todo o espaço expositivo da casa no Catete. Una(S)+ é um desdobramento do projeto da artista mezzo portenha mezzo carioca Ileana Hochmann, que, em 2019, convidou mulheres do Brasil, Argentina e Chile, de diferentes gerações, para romper as fronteiras geográficas e ocupar uma galeria em Buenos Aires. Para a etapa brasileira, Ileana selecionou produções de catorze artistas argentinas e brasileiras.

Rua Dois de Dezembro, 63, Flamengo. Ter. a dom., 11h/18h. Grátis. Agendamento pelo oifuturo.org.br. Abertura em 13 de janeiro.

Continua após a publicidade
Publicidade