Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Rir é o melhor remédio: festival terá sessões grátis de filmes cômicos

Mais de 30 curtas integram as quatro mostras do evento on-line, que começa na terça (6). A diretora Betse de Paula será homenageada com retrospectiva

Por Marcela Capobianco 1 abr 2021, 12h15

Totalmente dedicado a filmes de humor, o Festival Brasileiro de Cinema Cômico começa na próxima terça (6), com programação on-line e gratuita. Durante seis dias, serão exibidos 32 curtas de comédia nacional de onze estados do país, em quatro mostras paralelas.

+ Três podcasts para estimular a criatividade dos pequenos

A mostra competitiva tem cinco produções no páreo: Brazil Acima de Todos?, Ninguém Solta a Mão de Ninguém, Sanduíche-iche, Manda Nudes e Agora Pabllo Vittar Foi Longe Demais. Os filmes serão avaliados por um júri especializado e concorrerão ao Troféu Abacaxi, confeccionado exclusivamente para o evento.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Já a mostra fluminense trará curtas realizados, obviamente, no estado do Rio de Janeiro. A mostra xófem, infanto-juvenil, terá duas sessões, uma livre e outra com classificação etária de 10 anos.

Os filmes foram selecionados após uma chamada aberta no início do ano. Segundo os curadores, chamou a atenção a diversidade e qualidade das produções. “Há muitas comédias de teor político. Ficamos também surpresos com a quantidade de mocumentários, os falsos documentários, um gênero ainda sem tradição no cinema brasileiro”, conta Flavia Candida, uma das curadoras. “Outro destaque é a incorporação da linguagem de internet e de memes nos filmes. Muitos curtas foram realizados durante a pandemia, abordando temas como distanciamento social, negacionismo, mas de uma forma inusitada, leve e criativa”, complementa.

Continua após a publicidade

+ Outubro, documentário de Maria Ribeiro, chega ao streaming

Por fim, a mostra homenagem fará uma retrospectiva da obra da cineasta carioca Betse de Paula, filha de Zelito Viana. Serão exibidos os filmes O Casamento de Louise, de 2001, Celeste e a Estrela, também de 2001, Vendo ou Alugo, de 2013, Desarquivando Alice Gonzaga, de 2017 e episódios da série O Síndico, de 2020.

Os curtas e longas-metragens da programação ficam disponíveis a partir das 19h de terça (6) até as 23h59 do dia 13 de abril, no site do festival.

Além disso, o festival vai contar com debates e masterclasses on-line. Na quarta (7), por exemplo, os administradores do Instagram @saquinhodelixo vão participar do bate-papo Flopando 24h – uma conversa sobre meme e política.

+ Exposição de fotos antigas na orla carioca é prorrogada

Já na quinta (8), haverá uma roda de conversa com Dira Paes, Betse de Paula e Sílvia Buarque. Confira a programação completa e acesse os filmes aqui.

Continua após a publicidade
Publicidade