Clique e assine por apenas 4,90/mês

Estúdios de Pole Dance crescem pela cidade

Aberta a homens e mulheres, a programação inclui vertentes pouco usuais por aqui, como o pole funk, floor e exotic

Por Fernanda Thedim - 6 jul 2018, 10h30

Mistura de dança com acrobacia, o pole dance vem se popularizando no Rio com a abertura de novos estúdios dedicados à atividade. É o caso do Espaço Amora, inaugurado há menos de seis meses em Ipanema, com aulas que ajudam a fortalecer os músculos e exterminar muitas calorias — estima-se que em uma hora sejam gastas de 300 a 450 calorias. “As turmas vão do método iniciante ao avançado, e trabalhamos de acordo com o desenvolvimento de cada corpo e performance”, explica a sócia e professora Marili Stefany, bailarina profissional há vinte anos e campeã brasileira de pole dance em 2010. Aberta a homens e mulheres, a programação inclui vertentes pouco usuais por aqui, como o pole funk, floor e exotic, além do vogue, estilo de dança performática surgido em Nova York, no Harlem, e popularizado em todo o mundo por Madonna.

Publicidade