Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Dia Nacional da Música Clássica: data homenageia o legado de Villa-Lobos

Celebrado desde 2009 no calendário nacional, o dia corresponde ao nascimento do compositor, um dos maiores nomes do gênero no Brasil

Por Agência Brasil Atualizado em 5 mar 2021, 12h34 - Publicado em 5 mar 2021, 12h26

O ano era 2005. Na ocasião, a revista cultural Viva Música propôs a criação de um dia em homenagem à música clássica no Brasil. De acordo com a editora da publicação, Heloisa Fischer, tudo começou com uma constatação: ao contrário de outros gêneros, a música clássica não tinha um dia nacional de celebração.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

“A ideia de propor esse dia nasceu de uma constatação nossa lá do Viva Música. Meu sócio, Luiz Alfredo Morais, que me chamou atenção. Ele disse ‘porque não tem o dia da música clássica’ e eu falei ‘eu acho que não tem porque o pessoal ainda não pensou nisso, vamos propor então’. E foi assim que nasceu a ideia”, relata.

+ Teatro on-line: Camila Pitanga se arrisca em monólogo musical

Para decidir qual seria a melhor data, foi lançada uma consulta a profissionais do setor. Com o apoio de veículos como a MEC FM e a rádio Cultura FM, a consulta se expandiu a amantes do gênero. Com quase metade dos 7 000 votos totais, a data do nascimento do compositor Heitor Villa-Lobos foi a escolhida. A data foi incluída no calendário da cidade do Rio e no estado, em 2009, um decreto do governo federal instituía a data nacionalmente.

+ Primeiro festival de cinema LGBT do Rio terá sessões on-line gratuitas

Desde então, o dia 5 de março é o Dia Nacional da Música Clássica. Para Heloisa, a data ajuda na divulgação do gênero e é uma justa homenagem a Villa-Lobos. “O dia ajuda a promover a música clássica e aumenta a visibilidade nos meios de comunicação.  A homenagem é justa. Villa-Lobos é o grande nome da música clássica no Brasil e um dos maiores nomes das Américas. É um gigante e representa muito bem o Brasil”, diz. Para celebrar a data, a Rádio MEC veicula nesta sexta (5) uma programação especial.

Heitor Villa-Lobos nasceu em 5 de março de 1887, no Rio. Ele compôs, durante a vida, quase 2 000 obras, dentre Bachianas Brasileiras, choros, concertos e obras para violão. Villa-Lobos morreu em 17 de novembro de 1959, também na cidade do Rio.

Continua após a publicidade
Publicidade