Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Dia da mulher: dez nomes do Rio ganham destaque em exposição virtual

Mostra on-line apresenta cem líderes de dez regiões do mundo na plataforma Google Arts & Culture

Por Luiza Maia Atualizado em 8 mar 2021, 14h32 - Publicado em 8 mar 2021, 12h41

Líderes, cientistas, pesquisadoras, empreendedoras e profissionais diversas no mundo inteiro têm conquistado cada vez mais avanços na sociedade, ocupando novos espaços e ganhando voz e visibilidade para suas causas. Em celebração ao Dia Internacional da Mulher, a plataforma Google Arts & Culture lança nesta segunda (8) uma exposição fotográfica virtual que destaca cem mulheres de dez regiões do mundo à frente de iniciativas de impacto positivo.

+ Dia da mulher: festivais exaltam produções artísticas femininas

Com curadoria em dez temas, a exposição WOW – Women of the World apresenta aos usuários projetos e iniciativas com protagonismo feminismo em categorias como saúde, economia, educação, mudança climática e identidade. O site pode ser acessado pelo link.

+ Dia da Mulher: novidades e promoções de comes e bebes para celebrar a data

Entre diversas líderes globais, dez mulheres que atuam no Rio foram selecionadas com o apoio da organização Redes da Maré para contarem suas trajetórias. Nina Silva, fundadora do movimento Black Money no Brasil, Bruna Benevides, ativista dos direitos dos transgêneros e primeira trans a servir no serviço militar brasileiro, e Nísia Trindade Lima, presidente da Fiocruz e primeira mulher a presidir a instituição em 120 anos de história, são algumas que participam da mostra.

Mulher indígena
Kaê Guajajara: escritora, cantora e atriz indígena levanta pautas sobre racismo e resistência Aline Fonseca/WWO/Divulgação

+Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Os relatos de cada uma pode ser conferido através do link. Veja a lista completa com os nomes das mulheres que atuam no Rio:

  • Nina Silva – Especialista em TI e fundadora do movimento Black Money no Brasil.
  • Kaê Guadalajara – Cantora, atriz e escritora indígena carioca
  • Bruna Benevides – Ativista dos direitos dos transgêneros e primeira trans a servir no serviço militar brasileiro
  • Mãe Celina de Xangô – Mãe de Santo e diretora do Centro Cultural Little Africa no Rio de Janeiro
  • Ana Santos – Educadora negra e ativista de agroecologia
  • Irone Santiago – Ativista de direitos humanos e membro do coletivo Mães da Maré
  • Eliana Souza e Silva – Fundadora da Rede de Desenvolvimento da Maré
  • Berenice Piana – Coautora da Lei Berenice Piana, que institui a Política Nacional de Proteção aos Direitos das Pessoas com Distúrbios do Espectro do Autismo.
  • Nísia Trindade Lima – Presidente da Fiocruz e primeira mulher a presidir a instituição nos seus 120 anos de história
  • Camila Araújo Alves – Psicóloga e arte-educadora, atua em programas de educação de centros culturais e museus do Brasil para promover acessibilidade dos espaços culturais
Continua após a publicidade
Publicidade