Bar D’Hôtel (Desde 1999)

Tipos de Bares: Cozinha contemporânea, Drinques
Veja Rio
starsstarsstarsstarsstars
Endereço: Avenida Delfim Moreira, 696 - Térreo (Hotel Marina All Suites) - Leblon - Rio de Janeiro - RJ ver no mapa
Telefone: (21) 21721112
Horário:
segunda-feira
12:00 - 02:00
terça-feira
12:00 - 02:00
quarta-feira
12:00 - 02:00
quinta-feira
12:00 - 02:00
sexta-feira
12:00 - 02:00
sábado
12:00 - 02:00
domingo
12:00 - 02:00
Estabelecimento fechado
(qui. a sáb. até 2h)
monetization_on

Faixa de preço

De R$106,00 a R$175,00

payment

Formas de pagamento

Cartões de crédito: Visa, Mastercard, Diners e American Express
Cartões de débito: Visa Electron, Rede Shop e Maestro

check_circle

Informações adicionais

Estacionamento/Valet (R$ 15,00), Reservas ((21) 21721112), Lugares/Capacidade total (70), Comida (couvert) (R$ 22,00), Levar vinhos (permite) (R$ 60,00)

Concorridas, as mesas mais próximas ao janelão descortinam a bela paisagem para a Praia do Leblon — não por acaso, o endereço foi indicado na categoria visual do Rio, nesta edição. Desde meados de 2015, no entanto, o balcão da casa também passou a ser alvo de igual disputa: de lá é possível acompanhar o trabalho do paulistano Tai Barbin, eleito neste COMER & BEBER o melhor bartender da cidade. Originais, suas criações também foram consagradas pelo júri com três votos. Entre as mais recentes, o public enemy #1 (R$ 34,00) brinca com a história do gângster Al Capone: é uma mistura de bourbon, hortelã, limão-taiti e angustura, servida em uma garrafinha coberta por jornal, como nos tempos da Lei Seca americana. Refrescante, o spicy me up (R$ 29,00) combina gim Tanqueray, hortelã, licor St. Germain, pepino e pimenta. Na cozinha, a chef Lydia Gonzalez prepara receitas cheias de brasilidade, como os camarões e lulas em crocante de castanha-de-caju com molhos nagô e de moqueca (R$ 44,00) e o arroz de pato com linguiça mineira, castanha-de-baru caramelada e brotos orgânicos (R$ 72,00).

    Primavera na taça

    Premiado na última edição do especial COMER & BEBER, publicado por VEJA RIO, o bartender paulista Tai Barbin deixou o concorrido balcão no fim de agosto. Antes, brindou os clientes com uma nova carta de drinques, repleta de receitas autorais e releituras de clássicos. Preparado por seu sucessor Jonny Paes, o tradicional tuxedo nº 2 (R$ 34,00), criação do fim do século XIX, reúne gim, vermute, licor de cereja Maraschino, bitter de laranja e absinto. Transparente, o drinque leva ainda gelo esculpido na hora, além de delicadas flores coloridas no centro. No agradável ambiente de luz baixa, decoração requintada e bela vista para a Praia do Leblon, a chef Lydia Gonzalez prepara receitas como o steak tartare com salada ao creme de provolone, gema de ovo de codorna e tostones cubanos (rodelas fritas e salgadas) de banana-da-terra com curry (R$ 48,00).

    Preços checados em 12/09/2016

    Comer e beber

    • 2015 - Vencedor

      Carta de Drinques Comer & Beber .

      Combinação de vodca e suco da fruta, coroada com espuma de mel, gengibre e limão, o chope de tangerina (R$ 24,00) é um clássico das antigas no Bar D’Hôtel. É tão conhecido por lá quanto as disputadas mesas perto da janela, com vista para a Praia do Leblon. Nos últimos tempos, no entanto, a clientela tem preferido outras pedidas da carta de drinques. E muita gente passou a ficar no balcão, sem dar bola para a bela paisagem lá fora. Nos dois casos, a explicação para a mudança de comportamento tem nome: Tai Barbin. Contratado em julho de 2015, o mixologista paulistano promoveu uma revolução na ala dos bebes — o chope de tangerina ficou, mas por um triz. Seu trabalho foi recompensado com seis dos dez votos do júri e desbancou a carta bicampeã do Paris Bar (três jurados também o escolheram na categoria melhor barman). Barbin esbanja originalidade e se distingue pela produção própria de ingredientes. Diante de coqueteleiras e dosadores, usa o que aprendeu como chef de cozinha formado pela escola Tafe Queensland, na Austrália — em doze anos longe do Brasil, morou ainda na Escócia, em Londres e em Ibiza. É dele a infusão de aroeira e gim usada no gin & tea, que também leva licor de frutas vermelhas, redução de chá de cranberry, suco de li­­mão-siciliano e clara de ovo (R$ 31,00). Outra receita de Barbin é a do bitter de charuto utilizado no drinque o pensador, que leva ainda rum, vermute, licor e uma fatia de tangerina desidratada (R$ 36,00). A sugestão é ladeada por nacos de chocolate 80% de cacau. Barba aparada, dono de um estoque considerável de gravatas-borboleta, Tai Barbin faz bela figura no ritual de preparo das suas invenções. Não por acaso, chega a disputar as atenções com o visual da orla carioca.

      Rafael Cavalieri

    Comentários
    Deixe um comentário

    Olá,

    * A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

    Foto do Google

    Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

    Conectando a %s